Orquestração de pagamentos pode melhorar os negócios na América Latina



Sem dúvidas, para quem possui um negócio online, o checkout de venda é uma das partes mais importantes e esperadas, pois é o momento em que o cliente escolhe o método de pagamento de seu produto e, finalmente, todo aquele investimento feito na captação de consumidores tem seu retorno. Certo? Pois é, algo que poderia ser simples infelizmente tem se tornado um obstáculo e feito com que empresas percam vendas e dinheiro por problemas técnicos que atrapalham exatamente a conclusão da venda.

O mercado de pagamentos na América Latina ainda é muito complexo, com empresas tendo que adotar inúmeros provedores devido à baixa aceitação, índices cada vez maiores de fraudes e baixas taxas de conversão. Com o aumento de novos métodos alternativos de pagamento eletrônico, o problema se agravou ainda mais, já que é um feito quase impossível localizar e englobar todos. Além disso, um recente estudo do Instituto Locomotiva mostra que 63% dos brasileiros ainda prefere usar dinheiro em espécie para realizar pagamentos.

Para termos uma ideia, vamos considerar uma grande empresa de e-commerce. Ela atua em diferentes regiões, logo precisa lidar com várias moedas e métodos de pagamentos ao redor do mundo. Isso, por si só, já dá um tremendo trabalho, pois é necessário gerenciar dados de cerca de 193 países. Em se tratando apenas do Brasil, um estudo feito pela Mastercard mostra o aumento do uso dos métodos de pagamento digitais, com 86% dos entrevistados dizendo ter usado um deles no ano passado e 94% pretendendo usar em 2023.

Entre os métodos mencionados pelos usuários na pesquisa, estão QR Code (46%), cartões de crédito ou débito digitais (44%), carteira digital (43%), pagamento instantâneo (42%), pagamento direto da conta (41%), carteira móvel para smartphone por toque (40%), transferências digitais via aplicativo (40%), pagamento biométrico (19%), pagamento via dispositivo vestível (10%) e criptomoedas (13%).

Por mais que existam inúmeras empresas que lidam com métodos de pagamentos, o mercado ainda carece de soluções completas nesse sentido. Sendo assim, um player que oferece serviço nessa área por muitas vezes não engloba todos os meios disponíveis. Assim, sem o consumidor identificar a forma de pagamento preferida, aumenta-se a taxa de desistência no checkout. Além disso, por vezes, um bom comprador é bloqueado por problemas técnicos, enquanto outro é liberado e comete uma fraude. Estima-se que 30 a 40% das operações de venda sejam negadas no comércio eletrônico, o que significa uma perda de milhões de dólares.

É neste cenário que um modelo de negócios tem ganhado força no mercado mundial: a orquestração de pagamentos. Com essa solução, a burocracia diminui, pois entra em cena um software capaz de reunir em uma única interface todos os métodos de pagamento possíveis. Dessa maneira, com apenas um clique, o executivo consegue habilitar diversos métodos de pagamento no checkout de sua plataforma, administrando todas as informações em uma só tela.

Outra vantagem é a otimização de tempo da equipe, pois toda a parte relacionada a métodos de pagamento passa a ser de responsabilidade da plataforma de orquestração, possibilitando maior atenção ao core business. Além disso, essas soluções trabalham junto com as principais soluções antifraude do mercado, o que reduz as chances de cancelamento por conta de operações fraudulentas. O estudo New Payment Index 2022, da Mastercard, mostra que 52% dos brasileiros se guiam pela segurança ao escolher por um pagamento digital.

Podemos mencionar também ainda as oportunidades de expansão do negócio a novos mercados, já que com a integração, o consumidor final tem acesso a uma gama infinita de métodos para pagar, incluindo aqueles considerados alternativos, o que também proporciona uma melhor experiência e conveniência ao público. Esse tipo de solução também integra diversos provedores de serviços de pagamento (PSP), o que faz com que as compras tenham mais chance de serem aprovadas.

Aceitar e otimizar pagamentos online não deveria ser um obstáculo para as companhias. O esforço dos empreendedores ao redor do mundo e o uso de tecnologia já permitem que isso deixe de ser uma preocupação, possibilitando maior foco no negócio principal, economia de recursos e melhor experiência ao consumidor, além de ampliar as oportunidades de concretização das vendas.




Fonte: Vasco Pineda - launcher da Yuno

Comentários