Como manter a saúde mental no ambiente de trabalho?




Na gestão empresarial, cuidar dos colaboradores é um dos desafios mais importantes. E para manter o ambiente de trabalho saudável é pensar na saúde dos trabalhadores, mas atualmente também significa economia e mitigação de passivos trabalhistas. 

Os números são alarmantes: de acordo com a OMS cerca de 12 milhões de brasileiros sofrem de depressão, doença que refletiu em mais de 43 mil auxílios-doença em 2017 (dados da Previdência Social) e representa a 10º causa de afastamentos do trabalho.

Uma pesquisa recente da Associação Internacional de Gerenciamento de Estresse no Brasil (Isma-BR), mostra que 30% dos profissionais brasileiros sofrem de burnout. E, se o crescimento continuar nessa proporção, daqui 20 ou 30 anos, o burnout se tornará uma epidemia – afinal, trata-se de um efeito dominó.

Colaboradores estressados, ansiosos e/ou com outras doenças mentais costumam apresentar menor desempenho, o que, além de diminuir o rendimento da empresa, sobrecarrega outros profissionais o que aumenta as chances destes também desenvolverem transtornos mentais pelo aumento de pressão, sobrecarga e pouca valorização. Há ainda a desmotivação, o aumento da rotatividade e índice turnover, maior possibilidade de ações e processos trabalhistas.

Em meio a tudo isso, um movimento ganha cada vez mais força e merece atenção. Janeiro Branco tem como objetivo destacar a importância da saúde mental e incentivar empresas e organizações a debaterem o assunto, criar campanhas de prevenção e ajudar no tratamento de doenças mentais.

- Mas como cuidar da saúde mental da equipe?

Algumas dicas podem ajudar empresários e gestores a contribuírem para um ambiente de trabalho saudável:

- manter espaços de trocas e convivência na empresa;

- promover palestras de conscientização e bem-estar;

- oferecer treinamento com especialistas em saúde mental para manter a equipe atenta a sinais de depressão e burnout;

- promover práticas de atividades físicas;

- orientar sobre alimentação saudável;

- desafiar os colaboradores a dormirem 8 horas por dia;

- incentivar exames e check ups frequentes;

- reuniões de feedback devem ser feitas com frequência com todos os colaboradores;

- manter plantas e jardins na empresa;

- incentivar a ações de voluntariado também é importante;
é importante contribuir para que a equipe mantenha hábitos saudáveis na relação com a tecnologia;

- a empresa deve promover políticas inclusivas permanentemente.

Prevenir doenças mentais no ambiente de trabalho com políticas permanentes e consistentes impacta na gestão econômica do negócio também. A gente sabe que na empresa privada, o lucro é sempre o objetivo final do gestor, mas os bons gestores já perceberam que cuidar dos colaboradores é um caminho para redução de custos e diminui o número de afastamentos por causa de doenças, reduz o número de processos trabalhistas e ainda aumenta a produtividade. Afinal, trabalhador feliz inevitavelmente produz mais.



Fonte: Izabella Alonso - advogada trabalhista.

Comentários