Você sabe qual a diferença entre dom e talento?



Recentemente eu assisti ao novo filme da Disney “Encanto” e fiquei muito admirada com a história de Mirabel e sua família. Acredito que muitos ainda não tenham assistido, por isso não vou dar spoiler. Mas quero trazer uma reflexão sobre a narrativa.

A história fala sobre o “Dom” que herdamos e que é diferente para cada pessoa, respeitando sua individualidade e características, o que me motivou a escrever sobre Dom e Talento.

Dom é aquilo que já nasce com a gente, aquela habilidade nata, a facilidade para fazer algo mesmo sem ter aprendido. Por exemplo, você pode nascer com o dom de tocar piano. Já o talento, é algo feito com facilidade, porém é uma habilidade que se desenvolve, com dedicação e treinamento.

Então, você até pode nascer com o dom de tocar piano, mas só se tornará um talento, se dedicar muito tempo aos estudos e a prática.

Agora, para identificar qualquer um dos dois, nós precisamos de autoconhecimento. Entender de fato quais são as nossas habilidades e o que gostamos mais de fazer, certamente aí dentro mora um ou outro.

Mas a questão principal é que todos nós temos dons e talentos, herdados ou adquiridos, que compõe o nosso diferencial e nos torna únicos. Dessa maneira, temos sempre que valorizar as nossas habilidades colocando-as em prática na vida profissional.

É maravilhoso quando conseguimos aliar o trabalho ao nosso dom e talentos. Não tem nada que dê mais satisfação na vida. Eu, por exemplo, decidi fazer biomedicina por que amava a Biologia, mas depois de atuar na área e buscar o meu autoconhecimento identifiquei que tinha muitas habilidades para a área de vendas e negócios.

Feito isso, mergulhei no meu desenvolvimento para me tornar um grande talento nesta área. Sempre coloquei como meta ser a minha melhor versão, todos os dias.

Também entendo, diante deste contexto, que não devemos nos comparar com os outros, afinal se temos dons e talentos distintos, querer ser como outra pessoa, não é a fórmula do sucesso.

Por isso, o filme deixa muito claro que devemos valorizar e reconhecer o dom de cada um. Exercendo as nossas funções no trabalho e na vida, utilizando de nossas melhores habilidades, conseguimos sem dúvida contribuir para um ambiente mais harmônico por onde passamos.

Enquanto líderes, identificar e valorizar os dons das pessoas que trabalham com a gente é fundamental para o bom desempenho dos profissionais e da equipe. E claro, todos ganham com isso.


Fonte: Edna Vasselo Goldoni - fundadora e presidente do Instituto Vasselo Goldoni e CEO da Vasselo Goldoni Desenvolvimento.

Comentários