Começa temporada de baleias no Litoral Norte de São Paulo


Todos os anos, de junho a novembro, a costa brasileira ganha um atrativo que completa seus cenários de praias paradisíacas: a temporada de baleias. E o Litoral Norte de São Paulo vem se consolidando como um dos grandes pontos de observação de cetáceos, que chegam em águas brasileiras para se reproduzir e ter seus filhotes.

As cinco cidades que integram o Circuito Litoral Norte, Bertioga, Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba, vem registrando números recordes de avistagens de baleias e cetáceos – que também incluem golfinhos e botos. Segundo dados do Projeto Baleia à Vista, na temporada de 2021, mais de 300 baleias passaram pelas águas da região.

O Litoral Norte de São Paulo tem uma fauna marinha bem rica e diversa e, mesmo em águas mais costeiras, é possível se observar 4 espécies de baleias e 7 espécies de golfinhos, além de tartarugas, raias-manta, tubarão-baleia e uma enorme diversidade de aves pelágicas.

As baleias jubarte, grandes estrelas da região, costumam ser avistadas entre maio e agosto. As gigantes nadadoras desta espécie chegam a ter 16 metros e podem pesar até 35 toneladas.

Para o idealizador do Projeto Baleia à Vista, Julio Cardoso, ainda há muita pesquisa a ser feita para entender os hábitos da espécie, mas é fato que, nos últimos anos, vem sendo notado um registro maior de baleias no litoral brasileiro.

“A maior parte delas, nessa trajetória de vir da região fria, indo para a região de reprodução nas águas mais quentes. Mas as que passam e ficam no Litoral Norte de São Paulo são as mais jovens. Algumas nem vão completar essa migração, pois não estão em idade de reprodução. Descobrimos que estão buscando algum tipo de alimento, fazendo a troca de pele. Ainda estão pesquisando para entender melhor”, diz.

Para desenvolver o turismo de avistamento de cetáceos, é fundamental que os municípios tenham uma infraestrutura adequada de píeres de embarque e desembarque de passageiros para esse tipo de atividade.

“É uma natureza muito rica e de grande biodiversidade que pode ser explorada de forma sustentável pelo turismo de natureza responsável, que é o tipo de turismo que mais cresce no mundo”, acrescenta Cardoso.

Também focado em apoiar as práticas sustentáveis das cinco cidades da região turística, o Circuito Litoral Norte vem dando todo o suporte para que Bertioga Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba possam desenvolver esse potencial tanto em estrutura física, quanto de serviços.


Para a secretária de Desenvolvimento Econômico e do Turismo de Ilhabela, Luciane Leite, é essencial atuar de forma sustentável: “os registros de baleias jubarte vêm aumentando a cada ano no arquipélago, precisamos estar preparados para trabalhar bem esta atividade sem causar impactos negativos aos animais e proporcionar uma experiência única ao turista”.

A secretária de Turismo de São Sebastião, Adriana Augusto Balbo reforça que essa é uma boa alternativa para impulsionar o turismo na baixa temporada: “no dia 26 de maio, tivemos a primeira baleia passando pelo canal. A Setur segue promovendo o turismo de avistagem, mas lembrando que devem ser respeitadas as normas para não assustar ou estressar os animais. Estamos fazendo uma campanha de turismo responsável para observação de baleias, distribuindo cartazes, materiais gráficos e instalando placas com o objetivo de educar e conscientizar os apreciadores. Nesta temporada, a procura por passeios voltados à avistagem de cetáceos está alta, sendo uma boa alternativa para fomento do turismo na baixa temporada. Há uns anos, em média 60 baleias passavam pelo canal. Já em 2021, foram mais de 130 baleias e a expectativa é que nesse ano seja parecido”.

Segundo o secretário de Turismo de Ubatuba, Alessandro Luis Morau, a cidade é rota de cetáceos durante o período de outono/inverno no Litoral Norte de São Paulo. "A observação de cetáceos é uma atividade turística de mínimo impacto, que vem alinhada ao ecoturismo e sustentabilidade que buscamos para Ubatuba. Os turistas que nos visitam podem ter essa vivência inesquecível de encontrar golfinhos e baleias que passam por nossa região. 

Rotas como a Ilha Anchieta, Ponta Grossa, Ilha da Rapada e Ilha das Couves são propícias para a observação de cetáceos, sendo que algumas espécies podem ser vistas em todas as estações do ano. Iremos fomentar e fortalecer cada vez mais essa atividade em Ubatuba, através de parcerias com agências de turismo, setor náutico, comunidades tradicionais, APA Marinha e demais setores do trade, para incentivo da economia local por meio do turismo sustentável aliado à preservação e conservação do meio ambiente", fala.

A secretária de Turismo de Caraguatatuba, Maria Fernanda Galter Reis, lembra da importância da atividade para a preservação: “o avistamento de cetáceos é um importante atrativo para a região e Caraguatatuba conta com o aparecimento de muitos golfinhos nessa época, tanto na orla central, quanto na região norte. Eles passam pela cidade em bandos encantando turistas e moradores, fazendo com que a gente se sinta um pouco mais próximo da natureza e talvez, assim, se sinta mais desperto para a consciência e preservação ambiental".

Já o secretário de Turismo de Bertioga, Ney Rocha, ressalta que a presença dessas espécies também é um importante indicativo para a biodiversidade local. 

“Os cetáceos, estas encantadoras criaturas que inspiraram as fantasias de Moby Dick e Flipper, entre outras, são grandes indicadores da qualidade ambiental da costa marinha por onde transitam em busca de locais com alimentação farta e qualidade de água adequada para realizar a sua procriação. Sua presença em nossa região mostra a qualidade dos ecossistemas marinhos costeiros e oceânicos que os turistas que visitarem os municípios do Litoral Norte de São Paulo encontrarão”, finaliza.

Fonte: Eliria Buso

Comentários