Mulheres contam como é viajar de motorhome


No mês em que se comemora o Dia da Mulher, vale relembrar conquistas como o direito ao voto, a entrada no mercado de trabalho e a cada vez maior liderança profissional, em diversos setores. Contudo, viajar sozinha era um tabu e poucas mulheres se arriscavam. Pois bem, era! Pelo menos, no mercado de motorhomes, o que se vê é o aumento da procura de mulheres que querem adquirir seu próprio veículo e realizar suas viagens dos sonhos.

Conforme a tendência do motorhome foi se intensificando no país, o perfil de comprador também mudou e a mulher independente, com vontade de viver e descobrir novos roteiros, com certeza, é um deles. Na Estrella Mobil, por exemplo, elas já são cerca de 30% do total da lista de compradores oficiais dos motorhomes, o que representa um aumento de 20% em comparação ao início do ano passado.

Uma dessas compradoras é Gilka Reinert Ribas, que viu sua vida mudar após passar por graves problemas de saúde. Depois de enfrentar um câncer de mama e passar por um transplante renal, resolveu reformar seu apartamento, inclusive, já estava até com arquiteta pronta para começar as obras, quando percebeu que a vontade do seu coração era outra: queria mesmo era uma vida mais livre. 

Nesse momento, Gilka decidiu comprar uma Kombi, modelo Volkswagen Standard 1.4 (Flex) 2012, e contratou a Estrella Mobil para customizá-la, do começo ao fim. Foi assim que foi criada a “Malvina” -- nome em homenagem à sua avó --, um carro branco e azul com design interno clássico que remete a uma casa de boneca, de tão aconchegante.

“A Malvina foi um projeto exclusivo que realizamos com muita felicidade. Recebemos a Kombi e montamos o interno dela do zero, desde o estofado reforçado, até o mobiliário de courvin náutico. Em conjunto com a Gilka, criamos um design que se adaptasse ao estilo de vida dela e atendesse a suas principais necessidades, sem deixar de lado conforto e estilo”, conta Julio Lemos, um dos fundadores da Estrella Mobil.

Gilka, que trabalhou 20 anos com inspeções internacionais em vigilância sanitária, já saiu muitas vezes do interior de São Paulo para Santa Catarina a bordo da Malvina e explica que nunca teve problemas ao viajar sozinha. “Quando as pessoas passam por problemas muito graves como os meus e ainda sobrevivem, a vida tem uma nova perspectiva. Queria asas para voar e é assim que me sinto com meu motorhome: empoderada e dona do meu próprio nariz. Nunca tive problemas por onde passei. Na verdade, todos me receberam sempre de braços abertos e tive muito apoio todas as vezes em que precisei.”

Já Heloisa Mader Velloso, empresária da área de hospitalidade, sempre teve o sonho de ter seu próprio motorhome. Quando trabalhava na Flórida, nos Estados Unidos, fez sua primeira viagem e teve a certeza de que era isso que queria para sua vida. Ao voltar ao Brasil, resolveu ir atrás de seu sonho e assim adquiriu o Rigel, montado em chassi sprinter da Mercedes Benz, que ganhará espaço dedicado a seu gato, o Merlim.

“O modelo escolhido pela Heloísa é sofisticado e ao mesmo tempo ousado. O Rigel, apesar de ser um modelo mais compacto, possui acabamento interno utilizado em luxuosas embarcações, aparelhos próprios para esse tipo de veículo e internet. Outro diferencial do carro é um lugar bem confortável para o Merlim, um pedido especial, que com todo entusiasmo iremos atender.”

Heloísa acredita que a chave para realizar os sonhos é a persistência: “se o sonho é possível de ser realizado, torna-se um projeto. Eu, depois de muitos contatos, fui sortuda de ligar para a Estrella Mobil e encontrar uma mulher incrível do outro lado da linha que, tão ousada e destemida quanto eu, disse sim para todas as minhas demandas. Isso é hospitalidade em sua essência e ousadia em forma de projeto”.

Ela completa com um conselho para outras mulheres que nutrem o desejo de adquirir seu próprio motorhome: “segurança é a tradução do seu nível de autoconfiança. O mundo é cheio de magia e agruras. Eu prefiro a magia do descobrimento. Quem espera sempre alcança”.


Fonte: Bruna Nunes

Comentários