Turismo sustentável: o Brasil tem forte potencial



O Brasil é um país com elevado potencial para projetos de ecoturismo em parques naturais (Parques Nacionais e Estaduais), de educação ambiental, comércio e alimentação e em projetos nos parques urbanos, com foco no investimento em equipamentos de cultura, recreação, lazer, esporte, alimentação e comércio.

Mas, dados do último Fórum Econômico Mundial mostram que, apesar de o país ser um dos melhores colocados em potencial turístico associado aos seus recursos naturais de todo o mundo, ocupa uma posição desafiadora em competitividade turística.

Entendendo as potencialidades do Brasil no setor, o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), prepara concessão de parques nacionais até o final de 2021. A intenção é aproveitar as belezas naturais, fomentar o ecoturismo e incentivar a preservação. 

O Ministério do Meio Ambiente lançou um novo modelo de para concessão de parques nacionais na região Sul do Brasil, iniciado pelos parques Aparados da Serra (RS) e Serra Geral (SC), que traz aos investidores a obrigação de "revitalizar e modernizar a estrutura dos parques, gerenciar e fortalecer a conservação, além de liberdade para criar novas atrações".

Segundo Pedro Lira, sócio do escritório de arquitetura, urbanismo e planejamento estratégico, Natureza Urbana, o Brasil tem um potencial muito grande para projetos de que visam ao desenvolvimento do turismo sustentável. Lira comenta que nota uma crescente de projetos e possibilidades, mas poucas empresas atuam nesse setor, e existe um "gap" entre os projetos em andamento, o potencial do Brasil e o que o mercado do ecoturismo ainda precisa crescer para atender o potencial.

A Natureza Urbana é especialista na elaboração de projetos de grande escala por meio de parcerias com o poder público, entre eles equipamentos de interesse turístico, entre eles os parques nacionais de Iguaçú (PR), Itatiaia (RJ), Aparados da Serra (RS) e Serra Geral (SC) e Parque Capivari (SP). Seu sócio, Pedro Lira, é representante do Brasil na WUP (World Urban Parks), organização internacional para parques urbanos e espaços públicos, que dialoga a respeito da importância da criação de espaços livres e cidades sustentáveis, e consultor do United Nation Office for Planning Services (UNOPS), que visa a construção de países sustentáveis para melhorar a vida das pessoas.

Para que projetos dessa escala avancem e sejam bem-sucedidos, é necessário que exista um equilíbrio entre os atores envolvidos. Pedro Lira aponta que um dos grandes desafios é equilibrar a natureza já existente, manter práticas ambientais sustentáveis, entender as demandas dos potenciais usuários e atender às necessidades do setor público e do privado na parceria. "Se atingirmos o equilíbrio e a interação de todos esses elementos, é quase certo que teremos resultado de sucesso", explica o
especialista.


Fonte: Natália Helen

Comentários