A importância da junção entre tecnologia e sustentabilidade para o setor óptico



Todos os dias, milhares de produtos e serviços são desenvolvidos e ofertados em todo o mundo. Com o ritmo de produção e consumo acelerado, há uma grande exploração dos recursos naturais, o que, consequentemente, provoca danos ao meio ambiente. Mas, por outro lado, o mercado caminha para disponibilizar cada vez mais opções de tecnologias sustentáveis capazes de oferecer benefícios à sociedade e ao planeta, alterando os processos de fabricação e a forma como consumimos.

No início de agosto, o painel da ONU sobre mudança climática fez um importante alerta sobre como o mundo está próximo de um aquecimento fora de controle. Os culpados por isso somos nós, humanos que praticamos diversas atitudes que acabam prejudicando a natureza.

De acordo com o relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), os níveis de gases de efeito estufa na atmosfera são considerados altos o suficiente para garantir a destruição do clima por séculos.

No setor óptico não é diferente, visto que muitas empresas buscam alternativas para a produção de seus óculos sem atingir o meio ambiente. E como isso é possível? A tecnologia chegou para ser uma aliada fundamental para a sustentabilidade!

Com inovações tecnológicas, como machine learning, realidade aumentada, filtros de aplicativos e tantos outros recursos, é possível criar modelos de armações cada vez mais perfeitas, com a utilização de materiais ecologicamente corretos.

Ao contrário do que muitos pensam, a sustentabilidade não é ligada apenas à preservação do meio ambiente, ela também diz respeito a questões energéticas, econômicas e sociais, pois busca coibir ações que possam afetar essas áreas. Além disso, há um consenso de que são necessárias mudanças nas práticas culturais para reduzir os efeitos do consumo excessivo.

Por isso, o conceito ESG (Environmental, Social and Corporate Governance) está ganhando cada vez mais espaço nas empresas e virando prioridade para grande parte dos investidores. Segundo o relatório Inovação e ESG, da consultoria ACE Cortex, 46% dos empreendedores e colaboradores de grandes empresas do Brasil afirmaram já existir programas de ESG em suas companhias, enquanto 92% acreditam que o conceito vai impactar as futuras estratégias de seus negócios.

Ainda de acordo com a pesquisa, as principais tendências de investimentos em ESG representam um aumento da consideração dos pilares de sustentabilidade, principalmente sobre responsabilidade e transparência corporativa, o que destaca a importância do aspecto social para grandes companhias e a sociedade.

Além do uso da tecnologia na produção dos óculos, é importante pensarmos nos estoques, pois quanto mais reduzidos, maior será a agilidade em lançamentos sem demandar recursos extras, como energia e locação de espaços.

A entrega final também é outro ponto que merece atenção, com embalagens que possam ser reutilizadas e não agridam o meio ambiente, assim como evitar bulas e qualquer outro papel, por exemplo. Isso mostra que a inovação e a sustentabilidade devem andar lado a lado para proporcionar produtos cada vez mais adequados ao mercado, qualidade aos clientes, além de preservar o planeta.



                                         

Fonte: Ivan Cavilha - formado em Gestão de Marketing e fundador e CEO da Yoface

Comentários