Roupa suja se lava no espaço


Temos algumas necessidades em nossa vida cotidiana que parecem ter soluções já consolidadas; são coisas muito simples, acerca das quais quase nunca refletimos.
Uma dessas necessidades é a lavagem de nossas roupas. 

A primeira lavadora elétrica surgiu em 1908 e, daquela época em diante, o que vimos foram aperfeiçoamentos, das próprias máquinas e dos produtos utilizados na lavagem - nada de totalmente revolucionário apareceu.

Mas a humanidade, na busca de novas fronteiras, acaba exigindo soluções radicalmente novas para coisas como lavagem de roupas, e às vezes essas soluções demoram muito para surgir, como no caso das roupas usadas pelos astronautas que permanecem por longos períodos na Estação Espacial ISS; desde o ano 2000, pelo menos 3 astronautas estão sempre a bordo da ISS.

Não há máquinas de lavar na Estação. Atualmente, os astronautas usam uma peça de roupa até ficar muito suja e depois a descartam. As missões regulares de reabastecimento mantêm os astronautas abastecidos com roupas limpas, mas essa não será uma boa opção em viagens mais longas, como para Marte.

Mas os cientistas estão buscando soluções para esse problema: a NASA e a Procter & Gamble, grande fabricante de produtos de limpeza, estão trabalhando juntas no assunto. A P&G tem a marca Tide de produtos para lavagem de roupa, lançada em 1946 e que domina o mercado mundial, do qual tem uma fatia de 14,3%.

Estão em desenvolvimento novos produtos com essa marca, que serão testados na ISS, buscando lavar roupas com o menor consumo de água possível. É oportuno lembrar que, na Estação, todos os líquidos, inclusive urina, são tratados de forma a serem reutilizados, inclusive como água potável.

A P&G diz estar desenvolvendo produtos totalmente degradáveis, projetados especificamente para uso no espaço e capazes de resolver problemas de mau cheiro, sujeira e remoção de manchas para itens laváveis ​​usados ​​durante missões espaciais de longa duração, adequados para uso em um sistema de água a ser reutilizada.

A P&G também está estudando o desenvolvimento de uma combinação de lavadora e secadora para ser usada nas missões lunares Artemis da NASA e futuras missões a Marte.

Talvez essa seja a primeira revolução na tecnologia de lavagem de roupas e que, provavelmente, estará disponível em nossas casas, talvez antes de chegar a Marte.



Fonte: Vivaldo José Breternitz - doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo, é professor da Faculdade de Computação e Informática da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Comentários