quarta-feira, 5 de maio de 2021


Uma nova fase se inicia para gerar mais valor e responsabilidade social, agilizar as discussões e o cumprimento das metas da Carta Compromisso do Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM) perante a sociedade. A Carta Compromisso é a base de uma ampla proposta de transformação da indústria da mineração brasileira rumo a um setor cada vez mais sustentável e seguro.


O IBRAM acaba de firmar parceria com a empresa de consultoria Falconi para gerar mais valor ao acordo e proporcionar uma gestão mais ágil tanto do documento quanto da evolução das atividades desempenhadas pelo setor mineral a ele relacionadas. Entre outros propósitos, esta nova etapa da Carta Compromisso facilitará o acompanhamento do cumprimento das metas pela sociedade em geral, com transparência e objetividade.

- Carta Compromisso:

A Carta Compromisso foi apresentada publicamente pelo IBRAM em 2019. Ela esclarece a visão do IBRAM sobre como a indústria minerária construirá o futuro do setor de mineração e ampliará os caminhos do segmento. É uma declaração pública de novos propósitos voluntários para a indústria minerária, com metas mensuráveis, verificáveis, reportáveis, críveis, alcançáveis e implementáveis.

Este conjunto de propostas está relacionado a 12 áreas relacionadas à mineração: Segurança Operacional; Barragens e Estruturas de Disposição de Rejeitos; Saúde e Segurança Ocupacional; Mitigação de Impactos Ambientais; Desenvolvimento Local e Futuro dos Territórios; Relacionamento com Comunidades; Comunicação & Reputação; Diversidade & Inclusão; Inovação; Água; Energia; Gestão de resíduos.

- Parceria Falconi e IBRAM:

O acordo entre IBRAM e Falconi irá trazer maior dinamismo às discussões das metas da Carta Compromisso. Segundo o diretor-presidente do IBRAM, Flávio Penido, essa gestão compartilhada terá papel importante para a revisão das métricas, estabelecer indicadores, parametrizar e considerar as boas práticas.

A consultoria pretende fazer reuniões periódicas em diferentes níveis, seja com o grupo interno do IBRAM, seja com os coordenadores dos grupos de trabalhos (GTs) e ainda com os participantes dos GTs. Toda a ação está prevista para acontecer em nove meses. 

"Acreditamos que o setor de mineração tem o dever de se transformar para atender aos anseios da sociedade incorporando de maneira definitiva as melhores práticas expressas em sua Carta Compromisso e se consolidar como um dos setores líderes da transformação ESG no Brasil. 

Estamos muito honrados em poder apoiar o IBRAM a exercer a sua liderança e a promover as mudanças necessárias entre os seus associados para o alcance destes objetivos", afirma André Chaves, Sócio e Head de Infraestrutura e Indústria de Base na Falconi.


Fonte: Gabriel Grunewald

Nenhum comentário:

Postar um comentário