sexta-feira, 5 de março de 2021

Qual o papel da mulher para a mudança da sociedade e da economia do país?



As mulheres nos últimos anos têm galgado cargos executivos e de liderança em algumas empresas, ainda que modestamente. Mas pesquisas realizadas pela McKinsey, em 2014, 2017 e 2019, têm revelado o quanto a diversidade de gênero nas empresas pode contribuir para uma maior lucratividade.

Diversidade de pensamentos e visão de mundo são os aspectos mais citados para a contribuição feminina.

Inovação e resiliência, por sua vez, foram as qualidades destacadas nas empresas que adotam diversidade de gênero e inclusão social. Quando a abordagem é comportamental, destacam-se: desenvolvimento de talentos, estímulo ao desempenho intelectual, inspiração para ações e tomada de decisões participativas.

O crescimento da performance organizacional é significativamente maior com a liderança de mulheres. Os relatórios apontam que na crise financeira de 2008/2009, os bancos com maior número de mulheres em cargos executivos apresentaram maior estabilidade que seus pares. 

A pesquisa da McKinsey sugere que bancos liderados por mulheres podem ser menos vulneráveis a crises.

No atual momento da Covid-19, pode-se verificar que as cidades e os países liderados por mulheres estão enfrentando a pandemia com mais sucesso. 

Algumas pesquisas concluem que a liderança feminina traz uma confiança que se transforma em vantagem nas situações de crise.

Podemos destacar 5 motivos sobre a importância do papel da mulher para a mudança da sociedade e da economia do país:

- Visão de longo prazo – as mulheres se asseguram de informações visando minimizar o risco de longo prazo.

- Racionalidade nas tomadas de decisão – as mulheres ouvem, discutem, se baseiam em fundamentos; suas negociações são mais assertivas e decisivas

- Estabilidade – as mulheres são mais consistentes, gerando decisões mais efetivas e de longo prazo.

- Conhecimento – as mulheres costumam pesquisar, estudar e consultar especialistas antes de tomar decisão.

- Empoderamento – as mulheres, quando se emponderam, se destacam naturalmente.

Não é à toa que os conselhos de administração estão buscando mulheres para sua composição, cientes de como elas conseguem fazer um contraponto, em busca do crescimento econômico sustentável.




Fonte: Myrian Lund - Economista e Professora de Finanças do ISAE Escola de Negócios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário