terça-feira, 23 de março de 2021

Portugal inicia plano para finalizar a quarentena no país


Portugal já está adotando medidas sanitárias. Segundo o presidente Marcelo Rebelo de Sousa e o primeiro-ministro António Costa, desde o dia 15 de março começou, gradualmente o plano do desconfinamento.

As informações são referentes ao período de março, abril e maio e, inicialmente, algumas condições devem permanecer as mesmas, como o confinamento de pessoas doentes e em vigilância ativa. 

Além disso, até o final de semana da Páscoa, os toques de recolher devem continuar para que aglomerações sejam evitadas durante o período, uma vez que essa costuma ser uma época de muitas reuniões e cerimônias religiosas (essas também devem se enquadrar nas regulamentações da DGS – Direção Geral de Saúde, órgão equivalente ao Ministério da Saúde brasileiro).

No entanto, desde o dia 15 de março as mudanças começaram a acontecer, como a abertura de creches e escolas do primeiro ciclo, comércio de bens não essenciais, como salões de beleza, lojas de automotivos, bibliotecas e imobiliárias. 

A prática de esportes individuais ao ar livre e eventos com até 10 pessoas também será permitida. Ainda assim, o teletrabalho continua recomendável para todos sempre que possível. Lembrando que o uso de máscara em espaços públicos continua sendo obrigatório.

No primeiro dia da reabertura dos salões de beleza, fui uma das primeiras a fazer o agendamento no salão em Lisboa, onde minha amiga Raquel Campos é proprietária e como pôde constatar, os atendimentos já retomaram a todo o vapor. Eu não via a hora disto acontecer.

Em seguida, a próxima fase será iniciada no dia 5 de abril e passam a abrir as escolas de segundo e terceiro ciclo, além de ATL’s que são os centros de atividades de tempos livres, onde as crianças podem realizar esportes e outras atividades fora da escola. 

Lojas de rua com espaço superior a 400 metros, cafés, restaurantes, museus, galerias e repartições públicas também poderão operar em capacidade reduzida.

Outra boa notícia é que as fronteiras serão abertas mediante a apresentação de teste negativo da COVID-19 e quarentena de 14 dias, podendo sair do isolamento sete dias após a chegada com novo teste negativo. 

Mas, atenção, essa medida é para somente os residentes legais que comprovem através de documentos e cidadãos europeus, nomeadamente, portugueses. Para turismo, ainda não há previsão de reabertura.

A última fase começa no dia 3 de maio com a desobrigação do uso de máscaras ao ar livre, reabertura de lojas, shoppings e centros comerciais. Os restaurantes, cafés e pastelarias poderão operar com lotação de até 50% e funcionamento até às 23 horas. 

Nessa fase, também passam a funcionar normalmente as universidades, escolas secundárias, cinemas, teatro e a prática de esportes individuais em locais fechados, como academias.

Ao final da terceira fase, os trabalhos deverão voltar às condições normais de pré-confinamento. Mas ainda assim, todas as medidas serão avaliadas durante o período e podem ser alteradas caso os números da doença passem a aumentar. 

Outra consideração tomada pelos governantes é que, por conta da queda na economia, já existe um projeto em andamento para ajuda financeira de empresas e indústrias de diversos setores.

A fronteira terrestre com a Espanha será aberta logo após o feriado de Páscoa, no entanto, outros países da União Europeia seguirão com as divisas fechadas até novas medidas. Países com maior risco de contaminação, como Brasil, Reino Unido e África do Sul continuam com necessidade de testagem e quarentena prévia.



Fonte: Cristina Maya é YouTuber e criadora do Vamu Ver!

Nenhum comentário:

Postar um comentário