Roteiros celebram as belezas naturais e a gastronomia do Pará


O Pará é o Estado que mais oferece atrativos turísticos naturais na porção norte do Brasil. Segundo a Organização dos Estados Americanos (OEA), a região é dona de 49% das atrações naturais da Amazônia, oferecendo maravilhas como as deslumbrantes praias de rio de Alter do Chão, que já foram consideradas pelo jornal inglês “The Guardian” uma das mais bonitas do País.

Praias atraentes também surpreendem os viajantes na Ilha de Marajó, onde trilhas em meio à mata, igarapés – e muitos, muitos búfalos – reforçam a veia natural paraense.

No entanto, especialmente na capital Belém, o Estado exibe um lado bem mais urbano e contemporâneo, com altos agitos noturnos, ótimos hotéis e restaurantes de grandes chefs, que levaram produtos amazônicos como açaí e cupuaçu para os pratos da alta gastronomia.

Uma opção é passar quatro dias em Alter do Chão, que, com a vazante do Rio Tapajós, entre agosto e fevereiro, passa a exibir uma porção de ilhas e extensas faixas de areia branquinhas. No roteiro, além de conhecer as praias, os turistas podem fazer uma navegação pelo Tapajós, contemplando o pôr do sol na companhia de botos; passeando em lancha ou canoa canadense para observar peixes e aves; e visitar a comunidade de Maguary para conhecer o processo de transformação do látex, entre outros tours. 


Outro ícone do turismo paraense é a Ilha de Marajó, a maior ilha fluviomarítima (cercada tanto por águas fluviais como oceânicas) do mundo e famosa por ter uma população de búfalos maior do que a de humanos – são mais de 600 mil animais contra cerca de 535 mil pessoas. Ali, destaca, por exemplo, à Fazenda Bom Jesus, onde uma trilha revela os animais símbolo da ilha e outras espécies da fauna local. Um passeio de barco a remo por igarapés, o qual termina numa praia deserta, e um city tour por Soure, principal cidade da ilha, completam o roteiro.



E, como a culinária do Pará tem feito cada vez mais sucesso, um roteiro focado na suculenta gastronomia local, fortemente influenciada pelos hábitos indígenas e calcada no uso de ingredientes amazônicos é o indicado. Nessa toada, o viajante visitará emblemáticos endereços culinários de Belém, como Mercado Ver-o-Peso, Estação das Docas, Point do Açaí, Doceria Amorosa e Tapiocaria Regional.



Fonte: Visual Turismo

Comentários