O legado deixado por 2020


O ano de 2020 foi cheio de desafios e antecipação de diversas tendências tecnológicas para as empresas e para seus colaboradores. Sem dúvida, um dos anos mais atípicos dos últimos tempos que finaliza sem que nos deixe com saudades, mas repleto de aprendizados e mudança de mindset.

Mas, o que aprendemos com todas essas transformações e como se preparar para a chegada de 2021? Posso garantir, que o papel do líder, sempre tão discutido por especialistas em gestão e RH, mudou para sempre. Assim como a importância da comunicação e a empatia, que com certeza foram as habilidades mais postas à prova e que influenciaram o ritmo das equipes.

O próximo ano será o xeque-mate sobre o papel dos líderes dentro das corporações. 2021 cobrará todos esses novos aprendizados e tendências apresentadas em 2020. O trabalho com equipes multidisciplinares, autonomia, gestão transparente e feedbacks, serão palavras de ordem no próximo ano. 

A partir de agora, as lideranças precisarão estar mais próximas aos seus times, conhecendo e estimulando as principais habilidades e desafios de cada um. Por isso, o conceito accountability deve estar na ponta da língua dos gestores e empresas.

Empatia é outro conceito que deve permear no ano que vem, mas com certeza deve ser um aprendizado para a vida. O ato de se colocar no lugar do outro e demonstrar interesse genuíno nos anseios do próximo, nunca foi tão discutido. E preocupações em entender as reais necessidades, aflições e angústias foi entendido dentro e fora do ambiente corporativo. 

Finalizamos esse ano mostrando para as companhias que a vida pessoal dos colaboradores é tão importante e um influenciador potente no desenvolvimento profissional de cada um.

A relação dos colaboradores com o digital também sofreu profundas mudanças. Está mais claro do que nunca que só entender as funções básicas não é mais possível. 

As pessoas foram obrigadas a entender como a tecnologia influencia as relações e como ela pode ser uma ferramenta poderosa no desenvolvimento e crescimento tanto de pessoas como de empresas.

Voltar não será mais possível, e arrisco a dizer que ainda bem que não será. 2020 possibilitou antecipar mudanças que talvez demorariam anos para sair do papel. E, principalmente, nos mostrou que é possível sempre mudar de caminho, seja para frente, para o lado e até mesmo para trás. Talvez esse seja o maior legado deste ano. 2021, ainda é um mistério, mas porque não começar a se preparar agora?


Fonte: Paulo Lira - coordenador e supervisor acadêmico da HSM University.

Comentários