terça-feira, 10 de novembro de 2020

Tecnologia na construção civil: inovações do mercado atual


O mercado de construção civil desempenha um papel muito importante na economia brasileira, e para que uma empresa do setor se destaque, é necessária uma constante reinvenção. Isso significa conhecer o que há de novidade e implementar essas novas tecnologias em prol do aumento dos níveis de produtividade.

As principais tendências do setor neste ano percorrem o caminho trilhado pela construção 4.0 – linha de evolução dos sistemas produtivos industriais, que incorpora tecnologias diversas, como a robótica, inteligência artificial, análise de dados, e entre outras.

Dentre essas tendências estão a construção modular, voltada a pré-fabricação de estruturas para a construção. Este modelo é ideal para economizar tempo, gastos e energia, tendo em vista que partes da obra são construídas fora do local e já chegam prontas para serem incorporadas ao projeto.

Outra inovação que tem ganhado destaque nos canteiros de obras, é a internet das coisas, conceito de interconexão digital entre objetos cotidianos e a internet. 

Por meio dessa tecnologia, por exemplo, é possível aumentar a segurança dos trabalhadores da construção. Isso é feito por meio da integração entre uniformes e GPS, radiofrequência ou wi-fi, para que a empresa seja capaz de rastrear o trabalhador e notificar possíveis acidentes em tempo real.

Não tão recentes, as realidades virtual e aumentada permanecem em alta, acrescidas de novas possibilidades de uso. Agora, por exemplo, é possível visualizar um edifício completo a partir de um único modelo interativo de 360º, o que facilita o planejamento e a identificação de problemas que podem interferir no decorrer das obras.

Tendência crescente há anos, a sustentabilidade tem se consolidado como o meio ideal não só para a preservação do meio ambiente, como também para o desenvolvimento econômicos das empresas. 

Na construção civil, as soluções sustentáveis englobam tudo, desde o planejamento e construção, até a manutenção e demolição.

Alguns exemplos de alternativas sustentáveis para o setor são a incorporação de luz natural ou iluminação LED – mais eficientes para a redução de custos elétricos –, a reciclagem de materiais, a reutilização da água e a gestão inteligente de resíduos.


Fonte: Simone Las Casas - diretora da empresa de revestimentos sustentáveis Ecogranito

Nenhum comentário:

Postar um comentário