quinta-feira, 3 de setembro de 2020

Sustentabilidade, uma velha conhecida da Alemanha



Depois de meses de confinamento e/ou isolamento social, ainda que de forma lenta, gradualmente, o mundo começa a se abrir ao turismo. Com a Alemanha não é diferente. Ainda que o período seja de cautela, o país europeu, mais do que nunca, se prepara para receber os turistas com toda a segurança. 

No entanto, independentemente da pandemia, os alemães sabem como receber viajantes de forma segura. E isso passa, inclusive pelo turismo sustentável, onde a Alemanha é reconhecida mundialmente por promover aos seus turistas as melhores experiências. Isso mesmo! São inúmeras atividades ao ar livre, com cidades cercadas por natureza e com toda a infraestrutura hoteleira para garantir uma experiência única.

Além da natureza, as cidades alemãs investem em conceitos inovadores de mobilidade, "arquitetura verde", parques e até na gastronomia. É o caso de Berlim, embora conhecida por ser uma cidade cosmopolita, a capital alemã foi pioneira na criação dos supermercados orgânicos, abertos na cidade há mais de 40 anos. Graças a isso, para os veganos esse é um destino que atende às expectativas, devido à abundância de restaurantes e feiras voltadas a esse público. Além disso, Berlim oferece uma malha de ciclovias, jardins, parques.

"Berlim é apenas um exemplo. Na Alemanha, há inúmeras cidades que vão do moderno ao antigo, da história à natureza, sem abrir mão de ações sustentáveis", ressalta a diretora do Centro de Turismo Alemão (DZT), Margaret Grantham.


- Que tal desacelerar?

Na Alemanha, tem um conceito aplicado por algumas cidades conhecido como "cittaslow", cujas localidades focam nas pessoas e, consequentemente, na qualidade de vida e na sustentabilidade proporcionadas a elas. No total, são 21 cidades alemãs que aderiram ao conceito e incentivam as pessoas a aproveitarem o tempo, apreciar o artesanato tradicional e a natureza preservada nesses lugares.

Uma dessas cidades é Deidesheim, na Remânia. Fiel à sua aderência ao "cittaslow", a cidade que tem uma história na vinicultura, exala paz e relaxamento. Produtora da uva Riesling, Deidesheim cultiva a fruta a partir do manejo sustentável. O resultado são vinhos da mais alta qualidade, enquanto as áreas verdade oferecem proteção às espécies ameaçadas, além de serem um oásis aos amantes da natureza e de caminhadas ao ar livre.

- Serviço sustentável:

Na Alemanha há mais de três mil hotéis e restaurantes certificados para atenderem turistas que fazem questão de consumir serviços sustentáveis. No caso da gastronomia, os investimentos renderam ao país e aos chefs de cozinha o reconhecimento por tratarem os clientes com pratos produzidos por ingredientes frescos de origem local, usando energia renovável e, sobretudo, com condições de trabalho justas, que garantem um atendimento profissional e honesto.



Fonte:  Raquel D’Alpino

Nenhum comentário:

Postar um comentário