quinta-feira, 10 de setembro de 2020

Os oceanos são cada vez mais impactados pela atividade humana



Até 2018, a atividade humana já havia alterado cerca de 32 mil quilômetros quadrados da superfície dos oceanos, segundo levantamentos feitos por uma equipe de pesquisadores da Universidade de Sidney e publicados pela revista Nature Sustainability .

Essa área equivale a aproximadamente a 0,008% da área total dos oceanos, mas se levarmos em conta os impactos causados por essas alterações, como poluição e mudanças no fluxo das águas, pode-se concluir que 0,5% dessa área já foi afetada.

Essas alterações foram causadas principalmente pela presença no mar de túneis, pontes, aquicultura, plataformas para extração de petróleo e gás, parques eólicos, portos, marinas, recifes artificiais, cabos submarinos e outros. Alguns números são impressionantes: mais de 50% da linha costeira dos Estados Unidos já foram alterados com a construção de quebra-mares e outras obras.

O homem começou a alterar a superfície dos oceanos próximo do ano 2.000 antes de Cristo, mas o processo vem se acelerando muito nos últimos anos, acreditando-se que a área afetada deva atingir 40 mil quilômetros quadrados até 2028, principalmente nas áreas costeiras, justamente onde se concentra a biodiversidade; consequentemente, os prejuízos ao meio ambiente devem ser maiores.

Esses prejuízos estão sendo alavancados pela pouca regulação do uso dos oceanos na maior parte do mundo.

É mais uma frente a ser aberta na luta pela preservação do meio ambiente.



Fonte: Vivaldo José Breternitz - Doutor em Ciências pela Universidade de São Paulo, é professor da Faculdade de Computação e Informática da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Nenhum comentário:

Postar um comentário