quinta-feira, 10 de setembro de 2020

Cidades incríveis para pedalar pela América Latina



De brinquedo na infância a meio de transporte oficial em alguns países, a bicicleta propõe inúmeras possibilidades de passeios e experiências de lazer se combinada com o bom e velho turismo que conhecemos. Pensando nisso, o Enjoy Punta del Este listou 7 cidades incríveis para pedalar despretensiosamente pela América Latina sentindo apenas a mais pura brisa do vento e o charme local.

- Punta del Este, Uruguai:


As planas e calmas ruas de Punta del Este são um convite para quem quer experimentar o gostinho de pedalar pela primeira vez fora do Brasil sem muita dificuldade. O balneário oferece orlas deliciosas, repletas de paisagens, e generosos calçadões, onde pedestres e ciclistas convivem em perfeita harmonia. O hábito de pedalar, aliás, é muito forte na região. No icônico Enjoy Punta del Este, maior Resort & Casino da América Latina, há bikes disponíveis para hóspedes sem custo algum. 


- Santiago, Chile:


Perfeita para ser desbravada de bike, Santiago, no Chile, é considerada por muitos como uma das cidades mais amistosas da América do Sul para a prática do cicloturismo. Suas ruas são planas, há ciclovias por todos os lados e os motoristas chilenos respeitam os ciclistas. Na capital, a dica é interligar os principais parques da cidade, como o Cerro San Cristobal e o Cerro Santa Lucia.


- Triângulo das Serras, SP, Brasil:

No estado de São Paulo, além da capital, que conta com uma boa malha cicloviária, o Triângulo das Serras, confluência entre os municípios de São Bento do Sapucaí, Santo Antônio do Pinhal e Campos do Jordão, surge como opção para os turistas que procuram um lugar totalmente calmo, tranquilo e envolto pela natureza para pedalar sem culpa. Quem quiser ainda mais conforto e segurança, pode contar ainda com todo o suporte do Botanique Hotel & SPA, que oferece passeios de montain bike pela região, repleta de trilhas a serem desbravadas.


- Bogotá, Colômbia:


Bogotá é uma cidade única e bastante amigável para os ciclistas. Tanto é, que é a única representante da América Latina no Copenhagenize Index, que é uma espécie de ranking, que traz a cada dois anos, as 20 melhores cidades do mundo para se pedalar. Já são incríveis 540 quilômetros de ciclovias e audaciosos planos de expansão. Em tempos de pandemia, inclusive, o modelo de transporte sustentável tem sido uma das apostas do governo para descentralizar o uso do transporte público. Uma vez no destino, não deixe de visitar, de bike, a Plaza Bolívar e o colorido bairro de La 
Macarena.


- Rio de Janeiro, Brasil:


Como diria Tim Maia, do Leme ao Pontal, não há nada igual. Pedalar pela orla do Rio de Janeiro é, sem sombra de dúvidas, uma incrível experiência. A cidade, que até pouco tempo estava presente no Copenhagenize Index, oferece uma boa malha cicloviária e surge como alento para os turistas, que podem descobrir ou redescobrir as belezas do rio sob uma nova perspectiva. Uma boa dica de rota, aliás, é a ciclovia da praia, incluindo Leblon, Ipanema, Arpoador e Copacabana. Dependendo da hora, e das medidas de flexibilização, dá até pra tomar uma água de coco no rooftop do Pestana Rio Atlântica para curtir a vista, que é de tirar o fôlego.


- Buenos Aires, Argentina:


A exemplo de outras grandes metrópoles, Buenos Aires também se atualizou para o cicloturismo ao se tornar amigável para as bicicletas e inseri-las gradualmente no seu sistema de transporte. Em pouco mais de três anos, a capital argentina adicionou quase 150 quilômetros de ciclovias em toda a cidade e criou um sistema público de compartilhamento de bikes. Tal possibilidade, aliás, pode ser bem convidativa para os turistas, quem podem desbravar algumas belezas portenhas, como a Casa Rosada ou até mesmo o charmoso bairro de La Boca. Uma boa dica de hospedagem, aliás, é o Pestana Buenos Aires, que fica no centro, bem pertinho da Avenida 9 de Julio, um excelente ponto de partida.



Fonte: Rodrigo Andrade

Nenhum comentário:

Postar um comentário