segunda-feira, 29 de junho de 2020

Voluntariado cresce como estratégia para impulsionar a inovação e a transformação digital



Engajamento é uma palavra de ordem quando o assunto é a constante busca pela inovação na era da transformação digital. Neste sentido, as corporações têm empreendido os mais variados esforços com o objetivo de adaptar seus ambientes de produção em algo que seja mais do que trabalho. Afinal, os especialistas afirmam que uma das principais características das novas gerações de talentos profissionais é a busca por um objetivo maior. Uma causa. Um propósito naquilo que estão fazendo.

Não por acaso, envolver as equipes em atividades de voluntariado tem sido uma das iniciativas de maior sucesso para vencer este desafio. Está comprovado que, quanto mais alinhados à identidade corporativa, maior a contribuição dos colaboradores com outros projetos ou ações da organização, deixando de ser parte de algo para compor o todo.

A Neurotech, por exemplo, criou o Colab, grupo formado por colaboradores, para reforçar/fortalecer práticas sociais. O grupo é estimulado a replicar ações que promovam o desenvolvimento humano nas comunidades periféricas de Recife e, dessa forma, contribuir para que os jovens carentes, interessados em atuar no setor tecnológico, encontrem oportunidades no mercado de trabalho.

Trata-se de um passo extremamente importante para que eles tenham condições de investir na construção de uma trilha de carreira dentro da área tecnológica.

Pesquisas como Perfil do Voluntariado Empresarial no Brasil III – CBVE e Além do Bem revelam que 85,5% das empresas concordam que a prática do programa de voluntariado empresarial melhora a imagem institucional; 90,3% acredita que as ações voluntárias melhoram a relação da empresa com a comunidade; e 71% concorda que o voluntariado contribui para os objetivos estratégicos da empresa.

Também são relatados benefícios internos como o maior engajamento dos funcionários na empresa; percepção por 89% dos gestores de diferentes áreas de que o voluntariado empresarial forma um profissional melhor. Estudos da consultoria Conexão Trabalho mostram ainda que 62% consideram o programa de voluntariado um grande diferencial para escolha de um emprego.

Ações de voluntariado podem iniciar um poderoso ciclo que promove um crescimento saudável não apenas do destinatário e do funcionário voluntário, mas também da empresa e da comunidade em geral. A Psicologia Positiva mostra que quanto mais emoções positivas no dia a dia, melhor o humor e menor o estresse, o que potencializa a criatividade e o engajamento.

Mesmo falando em inovação, o uso do voluntariado para promover a transformação nos remete à uma máxima antiga. Afinal, ele tem a capacidade de unir o útil ao agradável.


Fonte: Tereza Helena Cavalcanti - Gerente Gente e Gestão da Neurotech.

Nenhum comentário:

Postar um comentário