quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Você é um lifelong learning?




O modelo de educação, que começa na escola básica e vai até a formação superior, não oferece há muito tempo o que é necessário para que uma pessoa tenha sucesso em sua vida pessoal e se mantenha competitiva no mercado de trabalho.

Com a ascensão de um novo conceito de aprendizagem é essencial que as pessoas tenham a capacidade de aprender ao longo de toda a vida. As plataformas de ensino online atuais, tais como: UnCollege, Udemy, Coursera, Singularity University e MOOC’s são inovadoras e vêm se popularizando e fazendo cada vez mais parte de nosso cotidiano.

Ainda, com a era tecnológica, o modelo de aprendizagem vivencia mudanças em alta velocidade dentro do mundo há muito globalizado. Entretanto, as mudanças anunciadas ainda não acompanham a tecnologia. Percebe-se o empenho das instituições de ensino neste sentido e, especialmente, dos aprendizes e alunos protagonistas que, por meio da recusa do “mais do mesmo”, começam a propor soluções criando plataformas, grupos e experiências disruptivas para a transmissão do conhecimento. Estas são ações, que por fim, demonstram que é possível aprender de diversas formas.

Neste contexto, surge a expressão “Lifelong Learning”, que se traduz no ato de se manter uma atitude positiva para a aprendizagem tanto no contexto profissional quanto no pessoal. Trata-se de se tornar um eterno aprendiz, compreendendo que as coisas mudam a todo tempo e que quanto mais se sabe, mais se percebe que há muito ainda a se aprender.

O Lifelong Learning possui uma curiosidade insaciável, um desejo enorme pelo saber, busca aprender como se fosse viver infinitamente. O seu interesse não é só por saber, mas também por experimentar, já que esta é uma das mais efetivas e divertidas maneiras para se aprender algo.

Como bem relata o escritor Alvin Toffler (1928-2016): “Os analfabetos do século XXI não serão aqueles que não sabem ler e escrever, mas aqueles que não sabem aprender, desaprender e reaprender”.

Veio instantaneamente à minha lembrança um episódio vivido há pouco tempo, em uma entrevista de emprego, onde buscava encontrar um CFO (Chief Financial Officer). Perguntei a um profissional: “Me fale sobre você?” Ao contrário do esperado, pelo menos do que acontece frequentemente nestas ocasiões, ele não recitou seu material curricular falando com destreza sobre os seus resultados, conquistas, capacidade de gestão e dados afins. Surpreendam-se! Os seus olhos brilharam ao descrever sobre sua última experiência ao aprender a esquiar e a criar grupos de pessoas para ensinar sobre a sua vivência.

Além de possuir um currículo cuidadosamente escrito com empresas e cargos de real valor, me vi diante de um profissional que se diverte aprendendo e disseminando o aprendizado em suas múltiplas vertentes. Nossa entrevista foi agradável e transcorreu naturalmente. 

Havia espaço para a explanação de conhecimentos técnicos e aspectos comportamentais se tornavam presentes naturalmente. Estava diante de uma pessoa que busca em sua rotina, e mesmo fora dela, o aprendizado e o ensinar. O processo continuou e ele ficou entre os finalistas.

Desperte! Em um mundo que gira entre tendências e inovações, haverá no tempo um novo “tic-tac”? Somos, como sempre, muito, mais muito mais do que já vivenciou a civilização. Somos donos do tempo.



Fonte: Efigênia Vieira - CEO da Upside Group

Nenhum comentário:

Postar um comentário