quarta-feira, 18 de dezembro de 2019

Nutricionista dá dicas para manter uma alimentação saudável durante as festas de fim de ano


Veja o que comer e o que evitar para aproveitar todos os sabores das ceias no Natal e Ano Novo, sem comprometer a saúde.
 
Reunir familiares e amigos em volta de uma mesa repleta de comidas variadas, este é o cenário das festas de fim de ano. Doces, salgados, frituras e carnes, há opções para todos os gostos na ceia de Natal e no Réveillon.

Mas como aproveitar a comilança característica dessa época sem pôr em risco a dieta e os exercícios físicos realizados ao longo do ano? Ou até mesmo evitar uma indisposição no dia seguinte?

Confira as dicas:

1 - Moderação

A primeira dica da especialista é o consumo moderado. "Claro que não precisamos proibir as ceias. A regra é evitar os excessos e manter uma alimentação equilibrada nos demais dias", afirma.

De acordo com ela, a quantidade de comida indicada varia de pessoa para pessoa. A recomendação é consumir uma porção de cada prato, sem repetições. "Assim dá para aproveitar o cardápio sem a necessidade de proibir um ou outro alimento".

2 - Prato balanceado:

Escolha carnes mais magras (como peru ou chester), sem gordura aparente, e deixe as frituras de lado. Assados e grelhados são boas opções. Prefira legumes ao invés de embutidos e acrescente saladas, que são de fácil digestão. 

"Não esqueça de bebidas leves e naturais, sem corantes e aditivos, que mantêm o organismo hidratado. Inclua frutas frescas, pois é uma época de variedades que agradam qualquer paladar".

Se você for o cozinheiro, procure alternativas no modo de preparo: troque o frito pelo assado e use temperos naturais ao invés dos industrializados.

3 - Fique longe:

"Alimentos gordurosos ou muito condimentados, exagerar nas bebidas alcoólicas e o excesso de açúcares, geralmente, são causadores de desconforto e mal-estar", aponta a nutricionista.

Outra ideia que deve ser abolida é o jejum prolongado. Não comer pela manhã para se "esbaldar" na ceia pode causar distensão abdominal, desconforto digestivo, azia e enjoo.

Se você é diabético, afaste-se de açúcares e gorduras; dê preferência a alimentos ricos em fibras.

4 - Atividade física:

Regina destaca que a combinação de exercícios físicos com alimentação equilibrada deve ser rotina, mas nesta época, especificamente "auxiliam na queima de excessos".

5 - Beba com moderação:
A bebida alcoólica só deve ser consumida com moderação e nunca em jejum. "É fundamental manter o organismo hidratado, pois o álcool provoca perda hídrica. Por isso, intercale com água ou suco de frutas naturais".



Fonte: Regina Stikan Carrijo - coordenadora de Nutrição do Hospital Santa Catarina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário