sexta-feira, 1 de novembro de 2019

Fazer amizades no trabalho é um problema?



Nos dias de hoje é cada vez mais escasso o tempo em casa porque passamos a maior parte trabalhando, inclusive no trajeto até em casa. Essa situação acarreta menos tempo disponível para compartilhar com a família e amigos. Faz parte do dia a dia, já que é necessário pagar despesas com moradia, alimentação, vestimenta, saúde e tantas outras responsabilidades. Com tudo isso, há ainda o quesito satisfação profissional, onde os indivíduos exercem sua vocação, talentos e habilidades.

Diante desse cenário, a coach Andreia Rego afirma que é fundamental construir relações interpessoais saudáveis, com respeito, transparência e cordialidade. Os colegas de trabalho podem se tornar grandes amigos e companheiros com o passar do tempo. A rede profissional LinkedIn fez uma pesquisa em 14 países para retratar a importância dos relacionamentos entre colegas de empresa. Em todos os países pesquisados, quase metade, cerca de 46% dos profissionais, acredita que a amizade entre colegas faz deles pessoas mais felizes e produtivas no trabalho.

No processo de Coaching, o profissional trabalha com novas reflexões e interpretações sobre a forma de lidar com os colegas. 

- Perspectivas que ajudam a aprimorar alguns dos pontos importantes:

- Autoconhecimento: essa fase serve para compreender melhor a si mesmo como um ser humano que erra e acerta, assim como todos os demais;

- Empatia: se colocar no lugar do outro, no sentido de perceber que há necessidade, fala, atitude sendo colocadas, onde é possível observar e amenizar quaisquer impactos negativos naquela pessoa, sem deixar de se posicionar e ser justo;

- Escuta Ativa: reaprende-se a equilibrar os diálogos com momentos de escuta ativa para dar oportunidade ao outro de se expressar e buscar entendimento sobre sua verbalização;

- Estado Emocional: saber como reconhecer seu estado emocional, evitando permanecer refém de comportamentos indesejáveis.

Para que não haja conflitos no ambiente de trabalho, deve-se estabelecer um limite e delimitar os papeis de cada um, ou seja, “se você é liderado e tem amizade com o líder, saiba assumir suas responsabilidades profissionais, não tirando proveito ou se beneficiando da amizade. Isso vale para o líder também, com relação ao colaborador, evitando exploração demasiada”, indica a coach.

“A amizade no local de trabalho reflete leveza, suporte emocional para momentos difíceis, celebração diante de conquistas, parceria nas tarefas, superação de desafios, aumento de bem estar, felicidade e até produtividade”, indica Andreia Rego. 

O Brasil mostra que os funcionários daqui são mais ligados aos colegas de trabalho e 60% falam sobre questões familiares e pessoais, enquanto três em cada dez mantêm contato com o líder fora do ambiente organizacional.

Sendo assim, para ter um boa relação entre as pessoas é indispensável evitar fofocas, não criar grupinhos e excluir os outros, não atrapalhar o colega quando estiver trabalhando e produzindo, manter discrição relevante sobre a própria vida, das amizades e dos demais, e ser fiel, não colocando seus interesses acima de todos.

                               

Fonte: Andreia Rego - psicanalista

Nenhum comentário:

Postar um comentário