sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Internet implantou uma lógica diferente de atuação no segmento do turismo


O setor de turismo e viagens reúne as melhores condições de liderar um novo ciclo de desenvolvimento do Brasil. Mas é preciso garantir segurança para atrair e reter investimentos nacionais e internacionais, nesse cenário de constante evolução e de mudanças profundas nas relações entre turistas e destinos.

Principal aliada do turista na atualidade, a internet tem papel protagonista no processo turístico, desde a pesquisa de destinos, à compra de passagens, escolha de hospedagens e mapeamento de restaurantes e passeios. As novas relações de consumo referenciadas pela emergente economia digital vêm influenciando mudanças muito rápidas nas relações de consumo e geram novos desafios a todo o segmento do turismo. E como a maioria é pequeno negócio, é fundamental que os empresários desse setor estejam atentos às demandas do novo perfil do turista, cada vez mais digital, independente e em busca de uma experiência mais sensorial e integrada quando viaja.

O turismo tem interações diretas ou indiretas com 52 outras atividades econômicas, constituindo uma malha ampla e complexa de encadeamento, que, a partir da internet, passou a ter uma lógica diferente de atuação. O turismo está mais digital do que nunca. Isso tem feito surgir uma variedade de novos modelos de negócios, que estão movimentando esse mercado.

O Ministério do Turismo tem trabalhado para tornar o setor de viagens uma das principais molas propulsoras da economia. Em pouco mais de sete meses de governo, a atual gestão já investiu R$ 233 milhões em 410 obras de infraestrutura turística que levarão mais qualidade para os serviços turísticos dos destinos brasileiros. Além disso, a pasta lançou o programa Investe Turismo, com investimentos de mais de R$ 200 milhões, para alavancar o desenvolvimento de 30 rotas turísticas espalhadas em todo o país. 

Outra medida realizada nesta nova gestão foi à atração de novas empresas aéreas no mercado. A aposta é impulsionar a entrada de empresas estrangeiras para tornar o setor ainda mais acessível à população, com preços menores e uma diversidade de opções para viajar. A Air Europa foi a primeira a se instalar no país e já está autorizada a operar voos entre destinos nacionais.

O turismo permite através da tecnologia e qualificação dos profissionais aprimorarem os serviços turísticos no país, ampliando a economia de forma a gerar mais empregos e renda para o desenvolvimento do país.


Fonte: Vininha F.Carvalho - jornalista, economista, administradora de empresas e editora da Revista Ecotour Newsv & Negócios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário