terça-feira, 27 de agosto de 2019

Obstáculos enfrentados por pequenos empreendedores


Você tem ou já pensou em ter um empreendimento próprio? Você sabia que a maioria esmagadora das empesas brasileiras não sobrevivem aos cinco primeiros anos? Em meio a tantas atividades, planilhas, planejamentos e negociações, falta tempo para pensar em melhorias ou investimentos e sobram medos e incertezas.

Para ajudar os “empreendedores de primeira viagem”, o especialista em empreendedorismo Ricardo Pydd, professor da startup Kultivi, plataforma online de ensino gratuito, preparou uma lista com cinco dificuldades bem comuns encontradas pelos brasileiros na hora de planejar e desenvolver um negócio.

- Gestão de pessoas: É inevitável que à medida em que a empresa cresce, o problema com a gestão de funcionários também cresça. É preciso ter um bom time, com grandes habilidades, para alcançar bons resultados. Além, claro, de ajustar remuneração, benefícios e incentivos. “Em empresas maiores, também é importante pensar no desenvolvimento de lideranças, capacitação de equipes, retenção de funcionários e a motivação dos colaboradores”, comenta o especialista.

- Gestão financeira: Esse problema provavelmente é o mais óbvio e recorrente de todos, principalmente quando se trata de microempreendedores, ou novatos no ramo, que não tem muito conhecimento sobre os processos. Assuntos como capital de giro, fluxo de caixa, e planejamento orçamentário fazem parte do dia a dia de um empreendedor. “Todo empreendedor terá que lidar com o financeiro, tributos e impostos. Então, além de ser fundamental ter conhecimento de como isso funciona, é necessário buscar ajuda de um profissional ou empresa capacitada”, explica Ricardo Pydd.

- Burocracia: Assim como a gestão financeira, é impossível fugir de processos burocráticos, seja ao abrir uma empresa, contratar funcionários, negociar com fornecedores, entre outras atividades. “Regulamentações trabalhistas, tributos, processos e contratos são frequentemente alterados por conta de alterações na legislação, e o empresário pode não conseguir acompanhar. Portanto, é interessante aprender ou contratar alguém de confiança para fazer o trabalho”, comenta.

- Inovação: Para acompanhar os hábitos de consumo dos clientes, é importante atualizar e aprimorar a comunicação. É importante estar atento às novidades, desde que adequadas para o seu público e modelo de negócio.

- Obtenção de Crédito: “O crescimento de uma empresa depende de investimentos de recursos externos, e muitas vezes é difícil, principalmente, para o microempreendedor, conseguir crédito em instituições bancárias”, afirma Ricardo Pydd. “Faltam opções específicas para essa modalidade, além da burocracia e linhas de crédito com taxas e prazos que sobrecarregam o capital da empresa”, completa.


Fonte: Ricardo Pydd



Nenhum comentário:

Postar um comentário