sexta-feira, 30 de agosto de 2019

Martinica é considerada a " Ilha das Flores" caribenha


O nome original da Martinica era Ilha das Flores, e por isso que os habitantes de lá fazem questão de ter muitos jardins floridos, disse o administrador da Cap Amazon, Jean-Philippe Pérol, em sua apresentação sobre o destino que mescla tradições caribenhas com a l’art de vivre à francesa.


"A Martinica é uma ilha acolhedora, com belezas naturais, praias encantadoras, mar ideal para a prática de esportes e uma gastronomia que mescla as cozinhas francesa, caribenha e africana”, destacou Pérol. Os idiomas são o francês e o “creole”, mas o inglês também é falado em áreas turísticas.

“O destino é uma região ultramarina da França. Desta forma, os padrões franceses e/ou da União Europeia se aplicam para segurança, cuidados médicos, estradas/transporte, comunicações etc; e a moeda oficial é o euro”, contou a diretora da Atout France na América do Sul, Caroline Putnoki.



Portanto, para ir à Martinica, nos pacotes da MSC Cruzeiros, o brasileiro só precisa ter o passaporte válido – não é exigido visto até 90 dias de permanência. A única exigência é que o brasileiro leve o certificado internacional da vacina contra a febre amarela.

- Natureza e gastronomia:

Em relação à natureza, a ilha é bem verde e com praias de areia preta, de origem vulcânica, no Norte, e de areia branca, no Sul. Há ainda trilhas interessantes e seguras, seguindo as praias ou percorrendo o vulcão.


Por falar em vulcão, uma grande erupção do Monte Pelée (1.397 metros de altitude) ocorreu em 1902, e a lava do Pelée destruiu a então capital da Martinica, Saint-Pierre. Toda a cidade foi devastada, e as ruínas da “Pompeia do Caribe” podem ser visitadas.

“Durante a estada do brasileiro na Martinica, antes de embarcar ou desembarcar no MSC Preziosa, sugiro ele visitar, por exemplo, o mercado de Fort-de-France. Um lugar pitoresco, onde dá para ver o colorido das frutas e a alegria dos vendedores. Vale muito a pena”, sugeriu Pérol.

A Martinica é ainda bastante conhecida pelo rum. A ilha possui 11 destilarias, que produzem 17 variedades da bebida originária da cana de açúcar. Há até um roteiro sobre o tema, com degustações.

- Novidades na hotelaria:

A Martinica possui vários hotéis, com um total de 3.500 quartos. Entre estes empreendimentos, o Diamant Les Bains Résidence Hôtelière, de quatro estrelas, foi totalmente renovado. A unidade é o primeiro hotel da ilha, fundado em 1945. Oferece 33 apartamentos de alto padrão com kitchnete, seis bangalôs de frente para o mar, restaurante, bar e sala de conferência.

Inaugurado recentemente, o Hotel Pélican, em Schoelcher – perto da capital Fort-de-France –, é uma estabelecimento à beira mar. Oferece 25 quartos, incluindo três suítes com kitchnete e terraços, piscina a beira-mar e acesso a uma base de esportes aquáticos. 


Fonte: Jean-Philippe Pérol - administrador da Cap Amazon

Nenhum comentário:

Postar um comentário