quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Desafio Escolas Sustentáveis abre chamada para planos de ação de escolas públicas voltados à educação para sustentabilidade



Com o objetivo de estimular cada vez mais a cultura do consumo consciente e da sustentabilidade dentro das escolas públicas, o Instituto Akatu lança o Desafio Escolas Sustentáveis. A iniciativa faz parte de um esforço global, coordenada pelo IGES e pela One Planet Network e financiado pelo Ministério do Meio Ambiente do Japão, que vai financiar os melhores planos de ação que promovam a educação para o consumo consciente e a sustentabilidade.

O objetivo do Desafio é que diretores, coordenadores pedagógicos, professores e alunos trabalhem juntos no desenvolvimento de planos de ação que promovam melhorias em suas escolas, tanto em aspectos físicos e estruturais como em pedagógicos, a fim de estimular a educação para um futuro mais sustentável e equilibrado.

Os planos de ação serão selecionados com base em critérios como governança da escola, mudança curricular e estrutural, participação dos alunos e da comunidade, potencial de redução de emissões de gases de efeito estufa e promoção do consumo consciente. Serão cinco vencedores, uma escola de cada região do país. Elas receberão o financiamento de R$ 30mil para os seus planos, e a escola com o melhor plano de todos receberá um financiamento adicional de R$ 75mil (total de R$ 105mil).

Cada escola poderá fazer apenas uma submissão, porém com duas versões do plano: uma com custo de R$ 30mil e outra com custo de R$ 105mil, ambas planejadas para execução em no máximo de seis meses, de fevereiro a agosto de 2020.

“O Instituto Akatu tem orgulho de ser o parceiro escolhido para essa iniciativa global. O Edukatu, nossa rede de aprendizagem que visa incentivar a troca de conhecimentos e práticas sobre consumo consciente entre professores e alunos, realizará uma série de ações para divulgá-la e ajudar as escolas a preparar seus planos. Estamos ansiosos por colaborar com ideias que fomentem um ambiente escolar estimulante para debater e incorporar práticas e hábitos de um estilo de vida mais sustentável em todo o Brasil”, explica Helio Mattar, Diretor-presidente do Instituto Akatu.

A iniciativa será realizada simultaneamente em mais oito países – Namíbia, África do Sul, Uganda, Camboja, Quirguistão, Filipinas, Vietnã e Suriname - e o intercâmbio entre os participantes será incentivado. A escola brasileira que conquistar o maior financiamento indicará representantes para participarem de encontros internacionais e studytours em outros países, com o objetivo de promover a troca de experiências.

- Sobre o Akatu:

Criado em 15 de março de 2001 (Dia Mundial do Consumidor), o Instituto Akatu é uma organização não governamental sem fins lucrativos que trabalha pela conscientização e mobilização da sociedade para o consumo consciente. Tem como proposta e objetivos contribuir para a mudança de comportamento do consumidor, a partir de duas frentes de atuação: Educação e Comunicação, com o desenvolvimento de campanhas, conteúdos e metodologias, pesquisas e eventos. 

O Akatu também atua junto a empresas que buscam caminhos para a nova economia, ajudando a identificar oportunidades que levem a novos modelos de produção e consumo, que respeitem o ambiente e o bem-estar, sem deixar de lado a prosperidade.

- Sobre o Edukatu:

Projeto do Instituto Akatu, o Edukatu é a primeira rede de aprendizagem sobre os conceitos e práticas do consumo consciente e da sustentabilidade para alunos e professores do Ensino Fundamental de todo o Brasil. Desde 2013, o Edukatu já soma mais de 200 mil pessoas impactadas e comemora os mais de 30 mil alunos, 8 mil professores e 3 mil escolas cadastrados em sua base, em todo o Brasil.


Fonte: Helio Mattar - Diretor-presidente do Instituto Akatu

Nenhum comentário:

Postar um comentário