terça-feira, 20 de agosto de 2019

A idade importa: como a colaboração nos ambientes de trabalho varia entre as diferentes gerações



Com o primeiro grupo da Geração Z entrando no mercado de trabalho e os Baby Boomers continuando a trabalhar até mais tarde, as empresas agora têm até quatro gerações diferentes trabalhando juntas e colaborando mais de perto do que nunca. 

Cada geração, no entanto, foi moldada por culturas, tecnologias e estilos de comunicação diferentes, o que acarreta discrepâncias significativas no modo como as diferentes gerações trabalham e se comunicam no local de trabalho. Por conta disso, as organizações precisam garantir que estejam criando um ambiente que acomode todos os funcionários.

Para ajudar a entender melhor esses conflitos de geração, a GoTo by LogMeIn conduziu uma pesquisa que examina os comportamentos diários no local de trabalho, os estilos de comunicação e as ferramentas utilizadas por 2 mil funcionários de escritório nos EUA e em todo o mundo. 


- Confira o que os resultados revelam sobre como as tendências e preferências de colaboração no local de trabalho variam entre as diferentes gerações:

1 - Funcionários mais jovens colaboram mais ativamente e usam mais ferramentas:

Os colaboradores mais jovens são muito mais propensos a utilizar ferramentas de videoconferência e bate-papo e também usam uma variedade maior dessas ferramentas. Isso não é uma grande surpresa, pois as gerações mais recentes cresceram usando o Facetime e as mensagens instantâneas. No entanto, a diferença ainda é bastante surpreendente. 

De fato, para as ferramentas de bate-papo e vídeo, respectivamente, a diferença entre as duas faixas etárias abrangendo essas soluções mostra uma disparidade real entre gerações:

- Uso de ferramentas de videoconferência:

86% dos funcionários entre 25 e 34 anos, contra apenas 46% dos funcionários com mais de 55 anos;

- Uso de ferramentas de chat:

92% dos funcionários entre 18 e 24 e 25 e 34 anos, contra apenas 51% dos funcionários com mais de 55 anos;

As tecnologias de colaboração já abrangem diversas tarefas e funções, desde mensagens instantâneas a video chamadas, chat e telefone. Para atender as necessidades, as empresas, muitas vezes, implementam soluções individuais para cada uma dessas tecnologias. 

De acordo com o estudo, cerca de 60% dos funcionários entre as faixas etárias mais jovens (18 a 44 anos) adotaram pelo menos três ferramentas de colaboração diferentes para uso diário, em comparação a apenas 42% dos funcionários entre 45 e 55 anos e 28% dos com mais de 55 anos.

2 - As gerações mais jovens estão preocupadas com a falta de consolidação entre os aplicativos de colaboração:

Embora os recursos de várias soluções, sem dúvidas, facilitam a vida de todos no trabalho, o aumento do uso de ferramentas de colaboração dispersas entre as gerações mais jovens também fez com que eles se sentissem desperdiçando mais tempo alternando entre esses aplicativos.

- Muitos sentem que perdem muito tempo alternando entre ferramentas de colaboração:

- 60% dos funcionários entre 18 e 24 anos e 63% dos trabalhadores entre 25 e 34;

- Enquanto as gerações mais experientes tendem a usar menos ferramentas de colaboração, 40% dos funcionários com mais de 55 anos ainda sentem que perdem tempo alternando entre tecnologias;

3 - As gerações mais experientes valorizam trabalho individual versus colaboração em equipe:

Dada a crescente utilização de ferramentas de colaboração por parte das gerações mais jovens, não é surpresa que a pesquisa tenha revelado que elas esperam mais comunicação do que as gerações anteriores e também são mais propensos a gostar de trabalho em equipe. 

Os funcionários com mais de 55 anos preferem trabalhar por conta própria (41% vs. 33%), enquanto os funcionários mais novos têm maior probabilidade de notar a falta de comunicação entre os colegas de trabalho (56% deles estão entre 18 e 44 anos e apenas 35%, acima de 45 anos) - o que significa que as organizações devem facilitar e incentivar maior contato entre esses membros da equipe.

Todos sabem que as empresas estão ocupadas. E, embora os avanços nas tecnologias de colaboração tenham desempenhado um papel fundamental em ajudar os funcionários a acompanhar demandas crescentes e melhorar a eficiência das operações, tanto as gerações mais experientes quanto as mais jovens têm a mesma mensagem para os líderes de TI: o conjunto de soluções nos trouxe até aqui, mas é hora de uma nova evolução no local de trabalho. 

Aqueles que estão no mercado há muito tempo não estão adotando várias das soluções, enquanto os trabalhadores mais jovens relatam que o constante malabarismo de soluções está prejudicando a produtividade.

A chave para uma colaboração bem-sucedida é encontrar políticas e tecnologias que funcionem para todas as gerações. Não precisa ser uma solução única para todos os casos, mas sim encontrar um fornecedor que ofereça um ponto único para as soluções de comunicação unificada e colaboração (UCC), de modo que aqueles que desejam se conectar por telefone em vez de bate-papo ou videoconferência em vez de texto, possam ter a mesma experiência agradável.

Oferecer aos funcionários as tecnologias de colaboração unificadas certas, que são uma solução completa ou conjunto de ferramentas que se integram facilmente ao fluxo de trabalho do usuário, permitirá menos tempo gasto com a tecnologia real e mais tempo disponível para aproveitar todos os benefícios que ela oferece. 

Um único provedor que oferece um conjunto completo de produtos para atender a várias necessidades de colaboração de uma empresa garante que todas as gerações de funcionários possam se sentir mais engajadas e empoderadas, independentemente de onde e como eles preferem trabalhar.


Fonte: GoTo by LogMeIn

Nenhum comentário:

Postar um comentário