sexta-feira, 26 de julho de 2019

Chile é eleito pela quinta vez o melhor país para Turismo de Aventura da América do Sul


Foi entregue neste mês a edição da América Latina da premiação World Travel Awards (WTA) 2019, também conhecida como o "Oscar do Turismo". O Chile mais uma vez apareceu como um dos principais destaques. Pela quinta vez consecutiva, o país andino foi eleito o "Melhor Destino de Viagem de Aventura da América do Sul". A classificação o posiciona como um dos favoritos para vencer, novamente, o prêmio de melhor destino de aventura de todo o planeta - mesmo reconhecimento que obteve em 2016, 2017 e 2018. 

O protagonismo do Chile não parou por aí. O território chileno foi eleito pela primeira vez o "Melhor Destino de Natureza" sul-americano, enquanto o Deserto do Atacama venceu, pelo segundo ano consecutivo, como o "Melhor Destino Romântico" para o continente, superando lugares como Cartagena das Índias, Buenos Aires, Galápagos e Rio de Janeiro.

As condecorações foram entregues durante a 26ª edição dos World Travel Awards na edição latino-americana, realizada no sábado (13/07) em La Paz, na Bolívia. Representando o Chile estiveram a subsecretária do Turismo, Mónica Zalaquett, e a diretora nacional do Sernatur (Serviço Nacional de Turismo do Chile), Andrea Wolleter.

"Este prêmio confirma o crescente reconhecimento de que nosso país está tendo internacionalmente como uma potência turística, que é devido tanto às nossas muitas atrações, quanto aos esforços do nosso governo para atrair mais visitantes todos os dias”, destacou Mônica Zalaquett, que lembra que o Turismo é, atualmente, “nosso sexto maior item de exportação de bens, contribuindo com 3,3% do PIB do Chile", tendo recebido mais de 5,7 milhões de estrangeiros em 2018.

- Destinos :

- Atacama

Febre dos últimos anos entre os brasileiros, o deserto do Atacama é um dos principais exemplos da diversidade geográfica que faz do Chile um país tão rico na oferta de Turismo de aventura e natureza. Não perca as clássicas paisagens “marcianas” do Vale de La Luna e Vale de La Muerte, passeio mais tradicional e com visuais de tirar o fôlego com seu terreno rochoso laranja-avermelhado.

Vale fazer os curiosos passeios da Laguna Cejar (tão salgada que você mergulha mas nunca afunda!) e dos Gêiseres del Tatio, que desde o começo da manhã soltam poderosas rajadas de vapor vindas do interior da Terra. Encerre com o passeio das Piedras Rojas e das Lagunas Altiplânicas, com lagos de um azul tão cristalino que formam verdadeiros espelhos d’água - no fundo, belíssimas montanhas nevadas completam o cenário. 

- Huilo Huilo: 

Para os amantes de florestas, rios e cachoeiras, uma ótima pedida é Huilo Huilo, reserva ambiental localizada a pouco mais de 120km de Pucón. O ponto alto do destino são suas trilhas, com destaque para o trajeto de 90 minutos que leva para as cachoeiras Salto Huilo Huilo, com uma queda de 40 metros em um belo lago encravado na floresta, e Salto El Puma, de 30 metros - o mirante de lá oferece ainda uma vista privilegiada do Rio Fuy, que corta a mata fechada da reserva. 


Para os mais aventureiros, vale fazer o trekking do vulcão Mocho-Choshuenco, a 2.430 metros de altura e de onde você terá a melhor vista dos bosques e demais montanhas ao redor. Cavalgadas, montain bike e até rafting e caiaque no Rio Fuy são outras opções para quem curte atividades esportivas ao ar livre. 

- Futaleufú:

Localizado na região dos Lagos do Chile, em meio à Cordilheira dos Andes, Futaleufú significa “Rio Grande” no idioma dos Mapuches (povo indígena que habita o sul do país). E o rio faz juz ao nome: o local é considerado um paraíso para esportes de aventura em rios, sendo considerado um dos melhores do mundo para a prática de rafting e caiaque. 


Para quem prefere atividades mais tranquilas, existem trilhas ou rotas de bike na Reserva Nacional de Futaleufú, onde você pode dar a sorte de se deparar com um Huemul, animal em ameaça de extinção e um dos símbolos do Chile, figurando no brasão do país. 


- Parque Nacional Pan de Azúcar:

Dividido entre as regiões de Atacama e Antofagasta, o Parque Nacional Pán de Azúcar é uma jóia ainda a ser descoberta pelos brasileiros. São 40 mil hectares de área desértica com a peculiaridade de contornar o Oceano Pacífico, oferecendo praias com uma vista única: o forte azul do mar contrastando com as montanhas rochosas do deserto. 


Lá a pedida são os trekkings e as rotas radicais de montain bike - no caminho pode encontrar ainda grandes famílias dos pinguins de Humbolt. Já para quem gosta de mergulhar a melhor opção é visitar a Playa Branca e a Playa Los Piqueros, onde podem, além de descobrir a rica vinha marinha local, conhecer antigas embarcações que naufragaram na costa do parque. 

- Cajón del Maipo:

Um alívio para a vida urbana de Santiago é o cânion de Cajón del Maipo, localizado dentro da região metropolitana da cidade. As opções de esportes por lá são inúmeras, indo das mais radicais, como bungee jump, rafting e tirolesa, até opções tranquilas como trekking e cavalgadas. 


Na Cascada de Las Ánimas, por exemplo, você faz uma trilha até duas enormes cachoeiras antes de se aventurar no canopy do local, uma tirolesa que te leva para um voo a 60km/h sobre o Rio Maipo. Lá você também podem fazer uma cavalgada no meio dos Andes, curtindo as montanhas e aproveitando belos mirantes de toda a região.


Fonte: Leonardo Ramos

Nenhum comentário:

Postar um comentário