sexta-feira, 5 de julho de 2019

Campos do Jordão: muito mais que um final de semana


Nas férias de julho, Campos do Jordão é o principal destino para quem quer respirar ar puro e curtir com o inverno com belas paisagens e boa gastronomia. São inúmeras opções de lazer e entretenimento que colocam o turista em contato, não apenas com a natureza, mas também com a cultura. Por isso, não dá para ficar na cidade só de sexta a domingo. As férias têm 30 dias e você merece essa pausa para poder mergulhar nas atrações previstas até o final de julho.

- Todo dia é dia de concertos:


No ano em que comemora meio século de existência, o Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão ganha um novo palco: o Espaço Cultural Doutor Além, em Vila Abernéssia. Mais próximo do grande público, o prédio construído na década de 1940 e tombado como patrimônio histórico do município recebe concertos de segunda a sexta-feira nos finais de tarde. Na igreja matriz de Santa Teresinha, corais eruditos também vão se apresentar. Assim, uma simples caminhada pelas bucólicas ruas e avenidas da cidade pode culminar com espetáculos de qualidade e todos de graça.



O programa Toriba Musical, que este ano foi incluído na programação, conta com apresentações exclusivas no museu Felícia Leirner e na sala da lareira, nas dependências do Hotel Toriba. No museu ao ar livre, localizado no entorno do Auditório Cláudio Santoro, os concertos serão sempre ao pôr do sol.

- Palácio de portas abertas:

Ícone de Campos do Jordão, o Palácio Boa Vista, que há 50 anos recebeu os primeiros concertos do festival, está de portas abertas, agora, sem restrições. Até o ano passado parte do acervo de obras de arte, mobiliários e objetos não podiam ser visitados porque o prédio servia como residência de inverno do governador de São Paulo. Entretanto, a partir de 2019 o Palácio transformou-se em Centro Cultural de forma integral. Com o fim dessa dupla função, o espaço fica totalmente disponível para a realização de eventos culturais durante todo o ano voltados para os turistas e também para a comunidade local.



Atualmente a construção em estilo neogótico abriga cerca de duas mil peças entre móveis, louças, prataria, tapeçaria, pinturas, esculturas, objetos utilitários e decorativos, todas essas coleções estão abertas para visitação. Mas as atrações durante as férias não se resumem apenas às obras de arte. Todas as idades, desde as crianças até os idosos, e também pessoas com deficiência podem usufruir da programação.

- Quartas ecológicas:

São ao todo 18 atividades que começam sempre às quartas-feiras, quando os jardins do Palácio, que circundam o prédio, estão abertos para uma visita sensorial. A área tem cerca de 95 mil metros quadrados. No roteiro também há oficinas de arranjos florais e ações de educação ambiental. É uma excelente opção para entreter as crianças.



- Quintas de meditação:

Em Campos do Jordão, basta fazer silêncio para ouvir a natureza. O som do vento na vegetação e o cantar dos pássaros são facilmente percebidos. No Alto da Boa Vista, onde o palácio está localizado em uma área repleta de araucárias, é fácil viver essa experiência. Durante o mês de julho, os visitantes podem participar de aulas de yoga e meditação. É uma boa alternativa para quem pretende se desligar dos problemas e usufruir ao máximo dos benefícios do clima típico da montanha.

Resultado de imagem para ioga

Também às quintas-feiras, palestras com especialistas contam a história do Festival de Inverno, que como já foi dito teve seus primeiros concertos dentro do Palácio. Os palestrantes também vão abordar a arquitetura do prédio, as coleções de arte, principalmente a modernista brasileira, e o acervo sacro.

- Doces sextas-feiras:

Mesmo durante as férias, a sexta-feira é o dia da semana mais esperado. E no Palácio Boa Vista, experiências deliciosas estão programadas e todas as atividades estarão diretamente relacionadas com outra marca registrada de Campos do Jordão: o chocolate. No mesmo dia concertos musicais no salão nobre encerram a programação.



- Sábado de lazer:

Quando chega o fim de semana o Palácio Boa Vista se transforma em uma colônia de férias. No sábado as atividades ao ar livre são intensificadas com mais vivências nos jardins voltadas para o público infantil e as crianças também vão aprender história brincando. Oficinas de colagem prometem reproduzir as roupas do século passado, época em que o prédio foi construído. A sobrinha neta de Tarsila do Amaral estará no palácio conduzindo atividades sobre as obras da artista em oficinas de aquarela e bordado.

- Domingo do descobrimento:

Você sabia que existe uma passagem secreta no Palácio Boa Vista? Esse túnel escondido é revelado durante a visitação aos domingos. Ele dá acesso até a capela que fica dentro da propriedade. Uma aventura que as crianças vão adorar, mas que certamente vai despertar o interesse dos adultos também. Essa descoberta ocorre no período da tarde. Pela manhã ocorre um tour às coleções do acervo do Palácio com o acompanhamento de monitores e também intérpretes de Libras, a linguagem brasileira de sinais.

Toda a programação é gratuita, mas é preciso fazer inscrição prévia no site http://www.acervo.sp.gov.br/acoesCulturais13.html . Vale lembrar também que o programa Portas Abertas do Palácio Boa Vista não é sazonal. A intenção da Secretaria de Estado da Cultura é manter o ano inteiro o espaço vivo e dinâmico com ações de cultura, diversão e entretenimento voltadas para os mais diversos públicos.

Venha para ficar, no mínimo, quatro dias. Dê preferência para o período entre segunda e sexta-feira, quando a cidade está mais calma, sem aquela agitação típica de sábado e domingo de julho. Garanto que você e sua família não vão se arrepender.


Fonte: Ana Laura

Nenhum comentário:

Postar um comentário