terça-feira, 2 de julho de 2019

Aprenda a usar as fases da Lua a seu favor


Entenda o que cada fase da Lua representa para o desenvolvimento do seu potencial

Segundo a astróloga e autora de Efeito Lilith (Editora Tordesilhas), Maína Mello, nosso desenvolvimento pessoal e coletivo é cíclico e tem como base o ciclo lunar. Entender o que cada fase da Lua representa é fundamental para o desenvolvimento do nosso potencial a cada lunação – passagem completa pelas 4 fases, a partir da Lua Nova.

Começar a projetar e focar em novos projetos ou mudanças pessoais seguindo a lunação desde o início ajuda no foco e na conclusão dos mesmos. 


- Veja abaixo o aspecto de cada fase lunar:

- Lua Nova:

Tudo começa com a Lua Nova liberando uma energia de manifestação com a qualidade do signo onde Sol e Lua se encontram. Os primeiros sete dias do ciclo são a fase da semeadura, quando você pode se alinhar com sua intenção. Como a Lua vai ressurgindo aos poucos no céu, o desenvolvimento se dá principalmente no plano interior, como uma semente que começa a germinar ainda debaixo da terra, porque as condições lá fora ainda não chegaram ao ponto da manifestação. É como quando tudo se concentra dentro durante o Inverno. Você já pode tomar as primeiras iniciativas para realizar sua intenção, mas essencialmente esses são dias de planejamento, em que você vai adquirindo autoconhecimento e informações, se dando conta dos seus potenciais e recursos disponíveis.

- Lua Crescente:
As suas intenções começam a se manifestar, e é nessa fase que você pode se articular para que isso aconteça. A plantinha está brotando enquanto suas raízes se aprofundam, aos poucos ela vai tomando forma. A fase Crescente é dinâmica, o momento de iniciar projetos e investir nossos recursos no que desejamos, pede que a gente circule, interaja, marque encontros, faça reuniões. Nesses sete dias, a qualidade do signo onde ocorre a Lua Crescente acrescenta mais potência ao tema da lunação. Novos elementos vão se integrando ao processo, e a necessidade de alimentá-lo é maior. É como ter um pouquinho da energia da Primavera todos os meses.

- Lua Cheia:

É a plena manifestação. Na Lua Cheia a planta está madura e você também tem energia para expressar suas intenções para o mundo, apresentando seus trabalhos e empreendimentos. Nessa fase os resultados aparecem e frutificam em novas possibilidades. Os afetos estão mais expressivos também. Os sete dias seguintes à Lua Cheia, que têm a qualidade do signo onde ocorre, são um período bom para os eventos sociais, pois é o astral mais extrovertido. Em algumas Luas Cheias, podemos nos sentir pessoalmente mais introspecção do que em outras, mas isso não invalida que, de um modo geral, essa é a melhor fase para reunir as pessoas, como no Verão.

- Lua Minguante:

Quando a Lua chega ao seu último quarto, nos sete dias seguintes reflete cada vez menos a luz solar, e nossa disposição também diminui. Conforme nos voltamos mais para dentro, vamos finalizando o processo iniciado na Lua Nova. Ainda que não seja a conclusão de uma questão, apenas de uma etapa, é nessa fase que fazemos uma edição do que vamos levar para o próximo ciclo ou não. Nos trabalhos fazemos revisões e no nosso emocional ocorre uma limpeza, assim como a natureza se despe no Outono. Nos dois dias que antecedem a Lua Nova, é quando nos interiorizamos mais, em preparação para mais um recomeço.

- Lilith, a Lua Negra:

Não é um corpo celeste, pois não tem massa. Mas uma órbita elíptica tem dois centros, na da Lua em um desses centros está a Terra, o outro é Lilith, um ponto que tem um misterioso magnetismo que nos religa ao nosso lado mais instintivo. Lilith passa nove meses em cada signo, período em que nos conecta à ao lado mais libidinoso desse signo. Para integrá-la criativamente em nossa experiência de vida, entramos em contato com as sombras, ou seja, com os tabus, medos e inseguranças relativos a esse signo e à área que ele representa em nosso mapa astral. Um processo de acessar nossos próprios mistérios e iluminar nossos pontos obscuros, que pode ser muito transformador a cada nova temporada.


Fonte: Maína Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário