quinta-feira, 18 de julho de 2019

80% das empresas brasileiras estão nos estágios iniciais do marketing digital, segundo pesquisa

Resultado de imagem para marketing digital

País é líder de investimento na América Latina, mas ainda está distante da média global

Utilizado pelas empresas para atrair novos negócios, o marketing digital brasileiro ainda caminha para alcançar os resultados de grandes potências, mas coloca o Brasil entre os países com o maior percentual de investimento na América Latina, com 24,4% da verba investida neste tipo de mídia, mas atrás de outros países, em comparação com a média global de 43,5%, segundo relatório divulgado pela McKinsey & Company, em parceria com a Associação Brasileira de Anunciantes (ABA). A pesquisa também aponta que 80% das empresas ainda estão nos estágios iniciais do marketing digital.

O relatório classificou as empresas em quatro níveis de maturidade: Líderes, Ascendentes, Emergentes e Iniciantes, nessa última categoria se enquadram aquelas que ainda não iniciaram o processo chamado de digitalização do marketing. 


Para o especialista em tecnologia, João Paulo Gonçalves, CEO da Lista Mais - plataforma de busca de pequenas empresas e profissionais liberais locais - muitas empresas ainda não passaram pela transformação digital, o que dificulta a divulgação. “Muitos negócios brasileiros não passaram nem pelo primeiro estágio para qualquer empresa ter presença na internet, ter um site ou página nas redes sociais”, comenta.

Após a fase de criação de site, existe a necessidade de divulgação das empresas na internet, momento em que muitas empresas ficam estagnadas ou no qual a maioria das organizações não têm sucesso. “Existem negócios que têm site, mas não detêm o mínimo de conhecimento de marketing digital, o que dificulta as escolhas dos canais corretos e a definição das estratégias mais eficientes de divulgação, pois não basta estar na web”, sinaliza, Gonçalves.

Entre as falhas mais cometidas pelas empresas estão a ausência de planejamento e de ferramentas básicas, além da dificuldade para mensurar os resultados. “Grande parte das companhias não conseguem definir objetivos básicos, o que impacta negativamente na escolha de ações e, consequentemente, na avaliação dos resultados”, comenta Gonçalves. 

Segundo o especialista as empresas que utilizam ferramentas de mensuração conseguem ter um melhor controle de como está sendo utilizada a verba investida nos canais digitais, já que a falta de investimento é apontada como mais um empecilho enfrentado, principalmente, pelas micro, pequenas e médias empresas.

Além disso, é preciso ficar de olho nas novidades do mercado e no comportamento do consumidor. “O vídeo, por exemplo, é uma grande tendência, pois um levantamento do Google apontou que nos últimos anos, houve um aumento de quatro vezes mais pessoas que preferem assistir a vídeos do que ler, e até 2020 a previsão é que 82% da audiência seja em vídeo. As empresas que não começarem a investir nessas tecnologias poderão enfrentar dificuldades para se manterem competitivas”, comenta Gonçalves.

Fonte: João Paulo Gonçalves - especialista em tecnologia

Nenhum comentário:

Postar um comentário