segunda-feira, 3 de junho de 2019

Dia Mundial Sem Tabaco: o combate à uma das principais causas de morte do mundo


Cigarro e suas consequências nocivas são temas de campanha contra o tabaco, comemorado no dia 31 de maio

A Organização Mundial da Saúde (OMS) escolheu o tema “Tabaco e Doença Cardíaca” para celebrar o Dia Mundial Sem Tabaco, comemorado em 31 de maio, e o Dia Nacional de Combate ao fumo (29 de agosto).

A campanha alerta justamente para a ligação entre o tabaco e as suas consequências. De acordo com a OMS, 7 milhões de pessoas morrem anualmente pelo tabagismo; destas, 900 mil são vítimas de fumo passivo.

Segundo o pneumologista da Cia. da Consulta, Elie Fiss, se engana quem se considera ileso dos males do cigarro porque não fuma. “A exposição involuntária à fumaça do tabaco pode acarretar desde reações alérgicas (rinite, tosse, conjuntivite, exacerbação de asma) em curto período, até infarto, câncer do pulmão e doença pulmonar obstrutiva crônica (enfisema pulmonar e bronquite crônica) em adultos expostos por longos períodos. Em crianças, aumenta o número de infecções respiratórias”, explica o especialista.

Com o slogan “Com o coração não se brinca. Faça a melhor escolha para a sua vida: não fume!”, a campanha desse ano tem o objetivo de alertar a população brasileira quanto aos danos sociais, políticos, econômicos e ambientais causados pelo tabaco.

Abandonar o cigarro significa, entre todos os benefícios, melhora na capacidade respiratória, melhora da percepção do sabor da alimentação, e, a médio e a longo prazo, reduz o risco de ter doenças graves e fatais de forma significativa. Isso prova que a solução ainda é buscar um tratamento para deixar o vício de lado.


Fonte: Flávia Knispel

Nenhum comentário:

Postar um comentário