quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

O crescente mercado de luxo: como impulsionar seu crescimento e gerar oportunidades na América Latina



A América Latina é uma região de contrastes incansáveis, cartões postais e culturas para os viajantes, com uma grande variedade de lugares para descobrir, explorar e aproveitar. Estas características do nosso continente atraem viajantes mais exigentes a cada ano, que, convencidos de que os bens materiais não têm precedência quando se busca a felicidade, investem seu tempo e recursos para viver experiências mais enriquecedoras. Entre 2011 e 2015, o segmento de viagens de luxo registrados no número de voos em primeira classe ou executiva tiveram uma taxa de crescimento anual composta (CAGR) de 4,5%, o que contrasta com o resto de 4,2% indústria.

Os sintomas acima mencionados são um sinal de como o perfil dos viajantes muda constantemente. O desejo dos consumidores para viver essas experiências leva ao aumento da demanda por viagens de luxo. Nossa mais recente pesquisa, Shaping the Future of Luxury Travel (Construindo o futuro das viagens de luxo), confirma isso. 


O estudo mostra que a indústria de viagens a nível mundial está crescendo ainda mais rápido do que o produto interno bruto (PIB), e verifica-se que no segmento de viagens de luxo, este crescimento é ainda mais rápido, algo que que não surpreende, considerando que os consumidores esperam que suas viagens sejam cada vez mais gratificantes e suntuosas, com os consumidores globais cada vez mais empoderados e com maior poder de aquisitivo.

Um exemplo pode nos contextualizar melhor sobre a proliferação do turismo de luxo. Não muito tempo atrás, os spas costumavam ser associados com o luxo de alta qualidade; agora são praticamente obrigatórios em cada hotel de quatro estrelas, por isso é imperativo "elevar o nível" de serviço e por um período relativamente curto de tempo.

Agora, o que queremos dizer com viagens "luxo"? Em primeiro lugar, é assimilar que as viagens de luxo são "subjetivas". Para alguns, ela poderia ser uma viagem ou passeio em um iate particular de milhões de dólares pela Antártida; para outros, a tranquilidade que as suas necessidades alimentares serão automaticamente atendidas durante a sua estadia em um hotel cinco estrelas. Isso é algo que os playersda indústria devem ter clara. 

O estudo identifica seis categorias de viajantes de luxo, a fim de ajudar os fornecedores a melhor identificar seus clientes: Sempre luxo; Ocasião especial; Rico, mas sem Tempo; Bluxury, Luxo e Glamour e Próspero e independente.

Levando isso em consideração, devemos perguntar o que podemos fazer para fortalecer este mercado de luxo na região. Primeiro de tudo, devemos compreender o papel desempenhado por nossas empresas no fornecimento de experiências completas para viajantes de luxo. Isto é essencial para melhorar a colaboração e fortalecer o objetivo do segmento na padronização dos serviços nesta área. 

Além disso, explorar novas tecnologias e inovações para a indústria, como um todo, para um melhor funcionamento, será a chave para alcançar a sofisticação final do serviço.

Este último ponto é crucial: como a tecnologia permite a coleta de dados dos passageiros do começo ao fim, passando-os por toda a cadeia de fornecedores de viagens enquanto o viajante se desloca ao longo de todas as etapas de sua jornada. Por meio deste processo, a tomada de decisão e a oferta de alternativas será muito mais específica e focada.

- Destinos de luxo na América Latina:

A América Latina tem experimentado uma favorável explosão nos últimos anos em relação a viagens de luxo. Turistas de todo o mundo têm focado seus olhos neste continente emocionante e alguns destinos tradicionais começaram a tirar proveito disso, disponibilizando uma gama de hotéis e serviços exclusivos cada vez mais maior.

O crescimento econômico na região, embora tenha diminuído nos últimos tempos, tem favorecido a indústria do turismo. Sua riqueza está concentrada principalmente no Brasil, México, Argentina, Colômbia, Chile e Peru, com os dois primeiros destinos concentrando o maior número de bilionários, o principal mercado da indústria do turismo de luxo. 

Como destinos, temos ofertas de todos os tipos de cadeia de luxo de hotéis espalhados por toda a região, para além dos já conhecidos no México, Caribe, Brasil, também há novidades em empreendimentos de luxo, em países como Argentina, Uruguai, Equador e Peru.


Fonte: Iñigo García-Aranda- gerente geral da Amadeus para a Região Sul da América Latina

Nenhum comentário:

Postar um comentário