quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Redes sociais e política – sete dicas para não prejudicar amizades


Chegou um momento de acirramento político, próximo de uma eleição polarizada, ao que tudo indica. O problema é que muitas pessoas usam as redes sociais não só para descontração, mas para emitir opiniões e, pior, partir para agressões. Um alerta a ser feito é que uma ação que aparenta ser apenas de cunho pessoal pode também prejudicar, no campo profissional.

É importante ter em mente que não há problema em ter redes sociais, desde que tomados os devidos cuidados, assim, não é preciso o extremismo de ‘deixar todas as redes sociais’, apenas olhar de uma forma mais inteligente para a ferramenta.Neste período de eleições, o cuidado deve ser redobrado, para que excessos, mensagens e fotos inadequadas não prejudique o lado profissional, ou mesmo as relações familiares. Assim, a dica que dou é: você pode colocar suas ideias, emitir suas opiniões, mas sempre com consciência e com civilidade.

- Veja algumas orientações sobre como se comportar:


- Perceba que limites são necessários – é muito simples, no novo mundo online os valores devem ser os mesmos do mundo real. Muitos estão descobrindo essa realidade e acham que não existem leis, contudo, não é bem assim, por isso os cuidados devem ser similares aos que tomamos em nosso dia a dia, nos passeios, no trabalho ou em casa.

- Foque no positivo – muitas pessoas debatem o problema dos outros, não seria melhor defender as qualidades do lado que se defende? O recomendável é valorizar e dar foco adequado ao que é positivo e evitar exposições desnecessárias.

- Evite debates políticos mais tensos e brigas – emitir opiniões não tem problemas, contudo, em tempos de polarização, vemos muitas brigas e exposições desnecessárias, dificilmente mensagens em redes sociais mudarão opiniões de pessoas, muito pelo contrário, poderá ser vetor de ódio.

- Respire fundo antes de responder – ao ver uma mensagem não precisa responder imediatamente, principalmente se estiver nervoso. Assim, não responda, pode até escrever o que pensa, mas deixe para enviar quando estiver mais calmo, releia antes de enviar. Na maioria das vezes perceberá que a resposta era desnecessária ou descabida.

- Fuja da fake news - evite ser um replicador de informações falsas, nesta fase estão se multiplicando informações que não condizem com a verdade, assim cuidado ao enviar informações que recebe sem conferir fontes. E, se for curtir uma página ou participar de uma comunidade, pesquise antes, evite as que que incitem o ódio ou o preconceito.

- Não faça para o outro o que não quer para você – antes de expor qualquer pessoa, pense bem: como se sentiria na posição do outro na hora que receber a mensagem? Se a pessoa te ofendeu, uma alternativa pode ser responder a mesma no particular, estabelecendo um limite na exposição.

Lembre-se, política passa – o momento político que passamos, mais cedo mais tarde, irá passar e teremos que nos adequar a uma realidade definida democraticamente. Assim, pense se vale a pena se desgastar com as pessoas por causa da política. Lembre-se, opiniões podem ser diferentes, sem interferir no afeto.



Fonte: Reinaldo Passadori - especialista em Comunicação Verbal e CEO do Instituto Reinaldo Passadori de Comunicação Verbal .Administrador de Empresas com especialização em Recursos Humanos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário