sexta-feira, 6 de julho de 2018

Conheça países da Copa que estão "batendo um bolão" no duelo da burocracia


Caso embate fosse decidido como se fosse um jogo, o Brasil perderia por mais um "7 x 1", principalmente para nossos "hermanos" argentinos

Em plena Copa do Mundo na Rússia, o "fantasma" do 7x1 contra a Alemanha em 2014 ainda assombra os brasileiros em relação ao campeonato. Mas será que perdemos de "goleada" apenas com a bola rolando? Para quem pretende abrir uma empresa no país, a resposta é sim: perdemos de "lavada" de várias nações, em termos de burocracia.

Embora a Copa do Mundo esteja em sua fase final, a Fisconnect, empresa especializada em questões contábeis, tributárias e trabalhistas, elaborou a "Copa da Burocracia". O levantamento inédito, aponta quem ganharia no quesito burocracia na hora de abrir uma empresa pelo mundo, montando "duelos" clássicos entre alguns países que participam da Copa do Mundo de 2018, para ilustrar em quais deles a vida do empreendedor é mais fácil ou mais difícil.

"Esse é um problema que se repete em vários outros países, como os da Europa. Para começar um negócio, em qualquer lugar do mundo, é preciso cumprir os requisitos exigidos pelo governo do país onde se deseja empreender, que muitas vezes não são poucos", explica Rogério Silva, diretor executivo da Fisconnect .

- Saiba como funciona a burocracia para abrir uma empresa nessas nações:

- Brasil x Argentina:



Segundo dados do estudo Doing Business 2017, do Banco Mundial, o tempo que se leva para abrir uma empresa no Brasil é um dos maiores do mundo. O processo pode durar até 79 dias. "Se considerarmos nesse processo a obtenção de alvará de funcionamento, aí passamos a falar de um período que gira em torno de dois anos", comenta Silva.

Já na Argentina, o tempo para abrir uma empresa leva cerca de 25 dias e os requisitos para se criar um negócio no país variam de acordo com cidade ou território que se deseja montar a empresa e se a pessoa é nativa ou estrangeira.

- França x Inglaterra:


Para abrir uma empresa na França, é preciso passar por uma reunião na "Chambre de métiers" ou "Câmara do Comércio ou Indústria", um órgão do governo que tem como missão ajudar as pessoas nos projetos profissionais dela. Nessa reunião eles analisam a viabilidade do projeto.

Apesar de parecer um pouco burocrático por ter que passar por essa reunião, para começar um negócio na França leva em torno de 3 dias.

Se na França é rápido abrir uma empresa, na Inglaterra é mais fácil ainda. Considerado um dos países mais fáceis do mundo para se começar um negócio, leva menos de 2 horas e 15 libras para que você já tenha uma empresa aberta!

- Rússia x Polônia:

Nos últimos anos, o governo russo simplificou bastante o procedimento para abertura de empresas. Antes o processo que levava 10 dias, hoje leva cerca de 3, e não tem muitas diferenças quando o empreendedor é russo ou estrangeiro.

Já na Polônia, o tempo para abrir uma empresa levava cerca de 37 dias, mas atualmente o país adotou uma nova lei chamada "Lei da Liberdade" em que o procedimento para registrar e abrir uma empresa caiu para 5 dias.

- Espanha x Portugal:

A Espanha é considerada um dos países da União Europeia que mais facilita a criação de pequenas empresas através da sua lei de empreendedores, que respalda a situação legal e laboral de estrangeiros que decidem imigrar para o país e ter o seu próprio negócio.

O procedimento para abrir uma empresa na Espanha leva cerca de 13 dias. E uma das exigências pré-estabelecidas pela Espanha é regularizar a situação no país mediante de uma autorização de residência.

Portugal costumava levar 5 dias para abrir uma empresa, mas recentemente o governo criou o serviço "Empresa na Hora", para agilizar o atendimento de empreendedores no país. A abertura da empresa leva cerca de uma hora para ser finalizada através deste serviço. Bem rápido e prático.

- Japão x Coreia do Sul:

Para começar uma empresa no Japão, o governo exige que o investidor tenha em caixa ao menos 5 milhões de ienes (variável de acordo com a atividade). Até 2006 a lei exigia 10 milhões de ienes. E o processo para abrir a empresa leva até 12 dias.

Já o processo para abrir uma empresa na Coreia do Sul, leva cerca de 4 dias, sendo mais rápido que o Japão.

- Croácia x Sérvia:

Tornou-se cada vez mais fácil iniciar um novo negócio na Croácia, com um conjunto crescente de incentivos burocráticos e financeiros. Segundo relatório Doing Business de 2016 do Banco Mundial, o tempo de abertura de um negócio, em território croata, dura em média 7 dias.

O processo de incorporação na Sérvia não dura mais de uma semana (6 dias). O capital social mínimo deve ser depositado em uma conta bancária provisória, no caso de uma sociedade limitada.

- Burocracia no Brasil:

Como se vê, para fazer um bom papel nesse campeonato, o Brasil ainda tem muita estrada a percorrer. Enquanto países como Inglaterra e Portugal dão um "show de bola" na desburocratização do processo de abertura de empresas, o Brasil ainda amarga uma posição própria de um "time de futebol amador".



Fonte: Beatriz Destefani

Nenhum comentário:

Postar um comentário