quinta-feira, 12 de julho de 2018

Cinco coisas que você precisa saber sobre caviar


A renomada escola de hospitalidade EHL (Ecole hôtelière de Lausanne) aponta tudo o que você precisa saber sobre uma das iguarias mais luxuosas do mundo.

Poucos pratos são imediatamente associados ao luxo como o caviar. A reputação do caviar e o fato do seu preço ser elevado, pode fazer com que esse delicioso ingrediente seja um pouco intimidador para quem nunca experimentou a iguaria, mas a experiência em saboreá-lo pode ser surprendente – ainda mais se for realizada em um bom restaurante.

A renomada escola da Suíça, chamada EHL - Ecole hôtelière de Lausanne, são líderes e pioneiros em proporcionar a melhor formação na indústria da hotelaria, com um curso Master Class em Artes Culinárias, a escola oferece mais de 800 horas de treinamento prático, inclusive em seu próprio restaurante Gault-Millau e, com credibilidade, a escola selecinou algumas dicas que você precisa saber sobre esse emblemático ingrediente na cozinha.

- 1.O que é caviar?

A maioria das pessoas reconhecem que o caviar se refere a ovas de peixe. Embora isso seja parcialmente correto, não é totalmente preciso. O verdadeiro caviar é composto de ovas de esturjão levemente salgadas e sem qualquer preservante. Existem quatro tipos diferentes de caviar: Almas, Beluga, Oscietra e Sévruga. Eles variam em tamanho, cor e sabor. Essas diferenças, assim como sua disponibilidade, determinam o seu custo e valor de cada caviar.

- 2. O caviar Almas:

Em russo, Almas significa diamante. Almas é o tipo mais exclusivo de caviar, apreciado como uma iguaria pelos antigos gregos que o importaram da área hoje conhecida como Crimeia, no sul da Ucrânia. De acordo com o Livro Guinness dos Recordes Mundiais, o caviar Almas é regularmente vendido por US$ 34.500 por quilo, tornando-se o alimento mais caro do mundo.


O Almas vem exclusivamente do esturjão beluga albino com mais de 100 anos de idade, que vivem principalmente no Irã. Com ovas brancas e lisas, o seu sabor é conseguido através de salga delicada que desenha o seu sabor distinto e cremoso do caviar.


- 3. O caviar Beluga:

Assim como acontece com Almas, o caviar Beluga é principalmente de esturjão que vivem no Mar Cáspio, no Irã. Sendo o segundo caviar mais caro do mundo, o Beluga é talvez o tipo que a maioria das pessoas imagina quando pensa na iguaria. Embora seja mais comum que o Almas, o caviar de Beluga ainda é relativamente raro e era conhecido por ser reservado para as famílias reais no passado. 



O Beluga tem as maiores ovas individuais de todos os caviares. Cada ova pode ser tão grande quanto uma ervilha e varia em cor de um cinza pálido-prata ou cinza escuro. O seu sabor salgado é equilibrado e amanteigado e pode ser apreciado com acompanhamentos simples, como mini torradas, para preservar o seu sabor delicado.


- 4. O caviar Oscietra:

O esturjão Oscietra é muito menor que o esturjão Beluga. Originário também do Mar Cáspio, hoje em dia, grande parte do esturjão Oscietre é cultivado para garantir a produção contínua e sua alta qualidade. 




As ovas Osciètre são menores do que o grande caviar Beluga, mas os seus grãos são consistentes e de sabor sutil, com um gosto marítimo definido, que varia de marrom profundo a dourado. As ovas coloridas mais claras são de esturjões mais antigos, que têm um sabor mais rico e um preço mais alto do que aqueles com um tom mais escuro.

- 5. O caviar Sevruga:

O esturjão de Sevruga, também conhecido em inglês como o esturjão estrelado, é o caviar mais comum e também se reproduz mais rapidamente que o esturjão Beluga ou Oscietre. Como resultado, o caviar Sevruga produz ovas menores, o que o torna a variedade de caviar mais disponível. As ovas em si são de cor cinza claro perolado, e o seu sabor inclui um sabor marinho proeminente, seguido por notas de noz e de uma cremosidade mais delicadas.



- Sobre a Ecole Hôtelière de Lausanne (EHL):

A Ecole Hôtelière de Lausanne (EHL) é embaixadora da tradicional hospitalidade suíça e pioneira na educação deste setor desde 1893. Considerada a melhor escola de administração hoteleira do mundo, a EHL oferece quatro programas acadêmicos com ciclos completos, para universitários de mais de 100 países diferentes. 
São eles: Bacharel em Ciências em Gestão Internacional de Hoteleira, Mestrado em Ciência em Negócios Global Hospitality, MBA Executivo em Administração Hoteleira e Master em Artes Culinárias.




Fonte: EHL - Ecole hôtelière de Lausanne

Nenhum comentário:

Postar um comentário